26.2.11

VIVA O POVO BRASILEIRO - II

No caso do caboco Capiroba houve uma piora da moléstia da cabeça, a qual foi atacada por tamanha saraivada de estalidos, zumbidos, assovios e esquentamentos que, na madrugada, ele roubou duas mulheres e desapareceu. Seis dias depois, desalentado e faminto foi espiar. Reconheceu um dos padres, certamente decidido a ir buscá-lo à força por amor, para amarrá-lo e respigar-lhe água benta até que o espírito imundo o abandonasse. O caboco Capiroba então pegou num porrete, arrodeou por trás e achatou a cabeça do padre com precisão, logo cortando um pouco de carne de primeira para churrasquear na brasa. O resto ele charqueou bem charqueado em belas mantas rosadas, que estendeu num varal para pegar sol. Dos miúdos prepararam ensopado, moqueca de miolo bem temperada na pimenta, buchada com abóbora, espetinho de coração com aipim, farofinha de tutano, passarinha no dendê, culhõezinhos na brasa, rinzinho amolecido no leite de coco mais mamão, meninico bem dormidinho para pegar sabor e um pouco de linguiça, aproveitando as tripas lavadas no limão...

Excertos de "Viva o Povo Brasileiro", de João Ubaldo Ribeiro.

6 comments:

João Menéres said...

E logo eu que tanto gosto de lagosta...

Eduardo P.L said...

....agora temos um deputado analfabeto, palhaço TIRIRICA na comissão de EDUCAÇÂO da CÂMARA DOS DEPUTADOS! Seu bordão de campanha era: COM TIRIRICA PIOR NÃO FICA!! Mas há essa possibilidade!

expressodalinha said...

Por cá também há muitos palhaços...

peri s.c. said...

Ótima fonte este livro do João Ubaldo Ribeiro .
Leitura de fôlego.
Está ali na estante à espera de sua vez.

Beleza de cobertura, parabéns .

peri s.c. said...

Noto ali na foto, à direita, um animado violeiro.
Turista não tem mais sossego .

expressodalinha said...

Mauro: turista sofre muito...