28.2.11

VIVA O POVO BRASILEIRO - IV

O holandês Sinique concordou em comer um pedacinho do holandês Aquimã depois de resistir uns dias esbravejando dentro do cercadinho, sacudindo os mourões de tal maneira que o caboco Capiroba foi obrigado, bem a contragosto porque tinha fumado erva de cabeça e queria ficar quieto espiando as árvores, a quebrar um dedo de cada mão dele. Tentou convencê-lo com bons modos, não gostava de maltratar o bicho sem necessidade. Vu, a filha mais velha do caboco, ficou contente quando Sinique comeu um pedacinho de Aquimã, aliás não só um pedacinho, mas quase uma gamela cheia de caminha moqueada muito bem moqueadinha, com pirão de aipim. Ela tinha gostada do holandês e duas vezes o caboco a viu querendo fazer com ele o que o caboco fazia com as mulheres. O caboco sabia que aquilo estava errado, que era o holandês quem tinha de fazer como ele fazia, pondo a mulher de quatro, segurando a gordura do alto das coxas, passando cuspe e se despachando com ligeireza, mas teve preguiça de ensinar. Achou que Vu descobriria um jeito..."

Excertos de "Viva o Povo Brasileiro", de João Ubaldo Ribeiro.

3 comments:

Helena Oneto said...

Deliciosas cronicas brasileiras!

Li said...

as frutas
as nossas riquezas.

expressodalinha said...

Helena: um livro a ler com urgência. Deixo aqui estes apontamentos só para aperitivo. Espero que alguém leia.