13.3.11

FORUM DAS GERAÇÕES

Conforme escrevi em post anterior, continuo a pensar que a manifestação de Sábado não vai ter grandes consequências práticas, já que a conjuntura é tal que não há margem de manobra. Continuo a pensar que foi pena não terem acordado mais cedo. Eventualmente, se tivesse sido há 3 ou 4 anos teria impacto político imediato. Mas não há "ses" em política. Continuo a pensar, ainda, que há o risco de estes movimentos serem aproveitados pela demagogia fácil, seja de direita ou de esquerda. Dito isto, tenho, porém, de reconhecer:
1 - Reunir 200 000 pessoas em Lisboa e 80 000 no Porto, é obra.
2 - A manifestação foi muito mais apartidária do que eu julgava (quem tentou cavalgar a onda, chegou a ser assobiado).
3 - Não houve um único incidente digno de registo, nem um vidro partido (que se saiba), o que é absolutamente espantoso.
4 - O fenómeno acabou por integrar todas as gerações (como eu, e outros, defendíamos).
5 - É impossível não ter politicamente em conta este movimento, no futuro. Aliás, acaba de ser criado no Facebook o FORUM DAS GERAÇÕES.
6 - Finalmente, seria bom que esta gente não se esquecesse de votar (de preferência bem) nas próximas eleições.
Será que é desta que damos a volta a isto?

7 comments:

Helena Oneto said...

Esperemos que votem bem e até la continuem a manifestar como o fizeram ontem. Desejo a todos que consigam arranjar o emprego que desejam.

Maria de Fátima said...

subscrevo, Jorge

António P. said...

Por pontos, Jorge :
1. Cuidado com os números, o que não retira a importância à manif.
2.Apartidário em si nem é bom nem mau. Foi política ?
3.Ainda bem.
4.O que é isso de gerações ? E todas a reinvidicar o quê ?
5. Movimento ? Aguardemos. Boa ideia a do Forum , mas convém que os protestos não se centrem apenas contra quem nos governa e contra os partidos. Convém não esquecer que há patrões, profissionais liberais com escritórios montados ( arquitectos, advogados, etc ) que não se recomendam, universidades privadas onde a arbitrariedade dos profs e direcção são conhecidas....e contra quem convém protestar. Para já não falar nos sindicatos e sua incapacidade para responderem às preocupações de quem não tem trabalho.
6. E depois há esse detalhe : votar... e consta que muitos jovens ( e não só ) que se esquecem de o fazer.
Um abraço

expressodalinha said...

António: como sabes sou cauteloso nestas coisas. Mas tb esperançoso. Todos os movimentos têm os problemas que referes e os que eu tb digo na introdução. Ontem estava mais desconfiado. Hoje, embora cauteloso, tenho alguma esperança que alguma coisa mude. A ver vamos.

Anonymous said...

Perdão só mais uma correcção:
Esquecesse de votar e não esquece-se de votar...

Mena G said...

Que signifique um "re-começo".
Bem o espero...

expressodalinha said...

O mais certo é termos eleições antecipadas e rapidamente. Este movimento terá de se "afirmar" muito rapidamente. Tenho dúvidas que consiga. Resta a votação... que é o essencial.