28.9.11

SER POLÍTICO - CENÁRIOS DA CRISE


Há um cenário optimista que garante uma recessão em Portugal de 2,5%, em 2012. Um cenário optimista que penaliza os impostos directos e indirectos. O IVA vai aumentar. A “taxa extraordinária” vai tirar 50% no subsídio de Natal dos trabalhadores. O Código de Trabalho vai ser modificado para facilitar os despedimentos. O desemprego vai crescer. Os bens essenciais sobem em flecha. A Saúde vai ficar mais cara. A Educação cada vez mais na mesma. Este é o cenário optimista.
Mas há um cenário pessimista em que euro rebenta. A moeda perde o valor. Os bancos vão à falência. Os nossos depósitos (para quem os tem) virtualizam-se para sempre. Os certificados de aforro ficam bloqueados. A bolsa afunda-se. As máquinas ATM deixam de “dar” dinheiro. Os salários desaparecem. As reformas volatilizam-se. Um cenário pessimista de violência e tumultos. Um cenário em que morrer é uma excelente solução social.
Seja qual for o cenário, o que incomoda é que tudo se vai passar independentemente da nossa vontade, façamos o que fizermos. O que é estranho é que só depois da crise bater no fundo surgirão novas soluções. Soluções que nem sequer adivinhamos. O excesso de informação torna a situação ainda mais dolorosa. Contrariamente a outras crises históricas, esta é a primeira vez em que vemos a crise ao vivo e a cores. Uma crise em directo na televisão. Esta é a primeira vez em que antecipamos colectivamente o fim de um ciclo. Um cenário filosoficamente interessante…

13 comments:

João Menéres said...

Mas as revistas cor de rosa sofrerão com a crise ?
E se sofrerem, em que cor será ?

myra said...

a situaçao é realmente um nojo!
mas quem sabe -espero- um dia vai, tem que mudar!

zamotanaiv said...

Só acho uma coisa:
Enquanto esta sociedade andar dependente de uma economia que só sobrevive em crescimento tudo correrá mal. Não se pode crescer para sempre!
A nova sociedade terá que se basear em manter e melhorar o que existe.Já crescemos demais. Andamos a bater com a cabeça no tecto.

João Menéres said...

Pode não parecer, mas o meu comentário acerca daquelas revistas tem muito a ver com o que escreveu agora o ZAMOTANAIV...

daga said...

Só filosoficamente... ("e os filósofos são homens doidos" - Alberto Caeiro)

para nós, que vivemos na "caverna", faltar-nos-á o essencial para a vida!

Li Ferreira Nhan said...

Estamos assistindo a tudo o que acontece no planeta em direto, on line; testemunhas de uma história volátil. É incrível e também assustador.
Nunca imaginei sentir o futuro tão inconstante e volúvel. Lamentável tudo o que esta a ocorrer.

Li Ferreira Nhan said...

A Foto é bárbara; ilustra muito bem o texto. Parabéns Jorge pelos dois.

João Menéres said...

LI

Numa varanda até tem uma bicicleta !!!

Coisas do JORGE...

Li Ferreira Nhan said...

João,
acho que são 6 varandas com bicicleta.
E há uma que a bicicleta parece saltar pela grade... Tomara não despenque na cabeça da moça do andar debaixo!
um beijo

João Menéres said...

Tens razão, LI !
Só tinha reparado numa...
( no piso 2º a contar de cima, na última à direita ).

É um CICLOPORTO ( na vertical, como convém aos homens-aranha...)

Um beijo, LI.

Li Ferreira Nhan said...

rsrsrs "Cicloporto" é ótimo!
Um beijo João.

expressodalinha said...

Obrigado a todos pelos comentários.

João Menéres said...

De quem é a foto, JORGE ?