23.9.11

SER POLÍTICO - MADEIRA - UM BURACO PERMANENTE


Na ilha da Madeira vive-se um comunismo burocrático de pendor clerical e feição alcoólica. É assim há mais de 30 anos. Alberto João Jardim é um líder populista, um cata-vento de conflitos, um gestor da desgraça, um idiota da poncha. Porque surgiram agora as notícias de buracos financeiros?... Há décadas que se sabe da gestão ruinosa naquela Região Autónoma! Eu, que adoro conspirações maquiavélicas, não tenho dúvidas: foi tudo deliberadamente provocado pelo próprio Jardim. A um mês das eleições regionais ele ocupa todo o espaço noticioso. Alguém sabe quem é a oposição? Jardim pode agora dizer mal de tudo e de todos. É um perseguido. Agita a bandeira da independência. Renova os fantasmas do colonialismo. Os jornalistas adoram. Subservientes, entrevistam o homem nas maiores boçalidades. Estamos fartos. Não da Madeira, mas de Jardim. Faça-se um referendo. Aposto que ganha a alienação do território. Jardim não é a Madeira. Os madeirenses têm de entender isso e tirar o poder àquele energúmeno. Senão arriscam-se a ficar sozinhos no meio do Atlântico.

8 comments:

Eduardo P.L said...

Contundente!

João Menéres said...
This comment has been removed by the author.
João Menéres said...

Não conte que o Jardim não seja eleito !
Veja o caso à sua porta...

m.a. said...

Brrrr, depois de tão belas recordações "esta coisa"... - Infeliz e lamentavelmente, muito atual -

Desde os primórdios do seu reinado que tenho uma palavra de ordem "Independência para a Madeira, já! E... paguem o que devem"! - nunca fui ouvida...-
Qt aos votantes madeirences,até os consigo compreender...

Bem, por cá, os nossos telhados de vidro tb ficaram íntegros, nomeadamente, nas autárticas...

expressodalinha said...

Não há telhados de vidro, claro. Nem é esse o ponto.

myra said...

tomara que va pr'o inferno!

m.a. said...

Jorge
Sim, não será esse "o ponto"... mas, pelo continente, também temos alguns exemplos, nomeadamente, Oeiras!

expressodalinha said...

Tudo gente com obra feita :))