19.10.11

BICOS (CALADOS)

15 comments:

João Menéres said...

É para estar de bico calado ?...

Eduardo P.L said...

João,

acabo de assistir pela TV umas cenas que aconteceram hoje em Atenas, Grécia! O que querem esses gregos na rua? Jogando pedras e ateando fogo ? A Europa principalmente, mas o mundo todo torcendo e ajudando-os a saírem do buraco, e eles nas ruas protestando!!!! Afinal, o que querem? Precisam, sim, é fechar o bico!

Li Ferreira Nhan said...

acho que é do Millor;
"O dinheiro não só fala, como faz muita gente calar a boca."


Mas ainda prefiro os bicos!
Maravilhosa a imagem e a ave!

byTONHO said...



♫... muito cuidado,
bico calado,
o homem vem aí
o homem vem aí...♪
(em Passaredo - Chico e Hime)

♫ Cala a boca, Bár-ba-ra
Cala a boca, Bár-ba-ra...!
(em Cala a boca, Bárbara de Chico Buarque)

"Cala a boca Zé Bedeu!"
(dito popular)

De cá, lei-me...!

Crises? Cruzes!

:o)

João Menéres said...

EDUARDO

Aqui as centrais dos sindicatos começam a mover-se.
Não sei se as medidas de contracção são ou não as mais certas.
Mas sei que o LAXISMO e a MENTIRA dos últimos anos conduziram Portugal para o ponto negro em que se encontra.
E não posso ignorar a confusão que se seguiu após terem assassinado o nosso Rei.
As contas só conheceram estabilidade muitos anos mais tarde. Houve consequências, é óbvio...

expressodalinha said...

João: não esquecer que a bancarrota de 1891 foi a mais grave de que há memória, com ou sem rei.

expressodalinha said...

Tonho: muito bem lembrado. A letra do Chico/Hime é fantástica.

expressodalinha said...

Li: uma ENORME verdade.

Luísa said...

Mas com muita pose!
Que pinta...

Anonymous said...

De que pode servir, calar, quem cala,
Nunca se há de falar, o que se sente?
Sempre se há de sentir, o que se fala?
Qual homem pode haver tão paciente,
Que vendo o triste estado da Bahia,
Não chore, não suspire, e não lamente?

Gregório de Matos


.. e onde se lê Bahia, que se leia Portugal, s.f.f.

João Menéres said...

Veremos...

zamotanaiv said...

Na semana passada fui dar um mergulho às avencas à hora do almoço.
Por cima das nossas cabeças, uma gaivota rápida, deu duas voltas largas aos gritos. Eu agradeci e traduzi aos presentes que a gaivota estava a avisar que amanhâ iam dar ondas e que vinha alto surf. O primeiro da temporada.
Mas fez me pensar que aqui na linha as gaivotas são muito pouco barulhentas, em comparação com as de outras costas.
Não sei se serão mais bem nutridas ou se será síndroma de côrte.

expressodalinha said...

Anónimo: não se sabe onde isto vai parar... se parar!

expressodalinha said...

Tomás: é muito bem observado. Em Lagos é uma barulheira infernal na cidade toda. Serão de outra raça?

João Menéres said...

E não as ouviu na Normandia, por exemplo ?

I M P R E S S I O N A T E !!!