8.5.12

COISAS SOBRE PÉNIS QUE VOCÊ DEVIA SABER - I


O Eduardo (Varal de Ideias) anda a publicar artistas que se preocupam com o tamanho do pénis. Vemos aqui um excelente exemplar de Rolando Cubero, um pintor contemporâneo da Costa Rica.  Mas, o que poucos saberão é que quanto mais grave a voz, maior o pénis (dizem). Esta descoberta coloca um conjunto de intrigantes questões. Será que quanto maior melhor? E o que é maior? Não há termo de comparação. Não há referência a um valor médio, a um "pénis-padrão". O normal serão dois, três metros...? E essa hipótese não traumatizará as mulheres para sempre? Ou, antes pelo contrário, irão à procura de vozes cada vez mais graves? Haverá uma equação para estudar cientificamente a relação pénis/voz? E haverá aparelhos próprios para medir essa relação? Como se chamarão? Então e os gajos de voz fininha, estarão condenados à masturbação eterna?

16 comments:

João Menéres said...

Penímetro, diria eu !...
E o diâmetro ?
Ninguém aborda tal especificidade ?

LOL

daga said...

mas o que é que te deu para te interessares por estas coisas (é que pelo título parece que tem continuidade...)?
foi a intervenção cirúrgica? ou os tais quadros do Eduardo?

Silvares said...

Já comentei no varal que a representação pictórica de divindades tem por norma a idealização. Não sabia que a voz grave é relacionada com a dimensão do dito cujo. Vou beber mais bagaço a ver se a coisa resulta.

Fatyly said...

Subscrevo o comentário de"daga"...parece ter continuidade...

Mas vamos lá comentar sobre o pénis/pila/pinto:)

Os pintores dão-lhe o tamanho que quiserem e oh rapaz tu pões aqui tantas interrogações e alguma vez tem a ver com a voz? Isso é pura anedota.

e ...esta "o normal são dois ou três METROS...? E essa hipótese não traumatizará as mulheres para sempre?"

fogooooooooo siô mi acuda... entra...e saí aonde? Ou serão novos suportes de bandeiras europeias?

Nos meus tempos havia uma brincadeira que fazíamos aos rapazes mas sem lhes dizermos a finalidade. Há uns anos também num texto sobre o assunto, contei e a autora do blogue fez um desenho e foi um fartote de rir. Tenho pena que blogue tenha parado!

A explicação:

http://homensonline.blogspot.pt/2006/07/as-medidas-certas.html

byTONHO said...



"... então os de VOZ fininha não tem pênis, tem um palito!"

Eu tenho... "pênis" de quem se preocupa tanto com isto!

O pênis da minha fêmea é bem legal,
segundo ela, pois é ela quem usa...
eu só faço xixi com ele!


Ah! ah! ah!

"Segundo FREUD:
O homem tem inveja da mulher 'porque ele não tem pênis', é ela quem o tem pra si..."

Falando em FREUD, quem é que "froide cu pênis grande?"

Bobagens por bobagens, aqui deixo as minhas... até!

:o)

Anonymous said...

O melhor é ler os comentários!
Vou como o Silvares,
mas a esta hora só o café.
Continuo lendo...
;)
Li

Eduardo P.L said...

Fiz esta comentário no blog acima referido pela Fatyly, e transcrevo aqui por entender que responde algumas questões propostas pelo Jorge:

É verdade, nos tempos de menino ( em Portugal dizem Putos...) existia essa maneira de se imaginar o tamanho do penis, como diziam que esse tamanho estaria diretamente relacionado com o tamanho do nariz. ( Daí a expressão: "Nariz mentiroso..."!! ). Ontem o Claudio Boczon me contou que há uma teoria que relaciona o tamanho do membro masculino com o dos pés do portador. Mas já foi desmentida. Agora o Jorge vem com essa da voz grave! O certo é que tive no Colégio de Cataguases um colega de Muriaé, de apelido TRI-PÉ, que realmente tinha um membro MUITO avantajado. E era um drama. Tinha o maior complexo. Ao transar com velhas e escoladas prostitutas na Ilha, fazia sangra-las nas preliminares do coito. Um verdadeiro jumento. Seu complexo era tanto que não tomava banho nú. Só de calção. Quem gostaria de ter um membro desses? Que mulher gostaria de possuí-lo?
E sobre o mesmo assunto, já contei uma dezena de vezes a história, verídica, que meu médico contou quando essa questão me incomodava, aos quinze anos de idade:" Tenho um casal de clientes com 80 anos. Ela é virgem, nunca tiveram filhos, mas tem uma vida sexual normal e satisfatória, apesar do membro do marido ser da espessura de um lápis com três centímetros de comprimento. Eles sempre usaram a uretra da mulher. Nunca demonstraram nenhum problema quanto a isso. Ambos só tiveram relações entre eles! Não tinham como saber das diferenças! E naquele tempo não havia blogs para tratar do assunto escancaradamente como hoje!

Anonymous said...

Agora é outra abordagem
É sobre o tamanho do dito
Isto cheira-me a sacanagem
Para se encher o bloguito

Tamanho não é documento
Já dizia minha boa avó
Não é bom como o do jumento
Nem tão pequeno de dar dó

Tamanho bom é o mediano
De largura a preceito
E se isto não for engano
Retinho e sempre a eito

Que não se encontre sozinho
E que tenha por companheiro
Um rechonchudo saquinho
Também chamado tomateiro

E se isto aqui virar moda
Vão trazer as "periquitas"
Das grandes como uma roda
Ou das outras pequerruchitas


:):):)

Anonymous said...

rsrsrsrsrs
litros de tanto rir!
rsrsrsrs
Li

Fatyly said...

Gargalhadas até às lágrimas...que maravilha e rir faz tão bem.

Isto é bem melhor que ouvir noticiários ou políticos da treta:):):) e o culpado é o expresso-Jorge LOL

expressodalinha said...

Estava a pensar desistir do tema, por demasiado enfadonho, mas depois do comentário do Eduardo, da poessia erótica e da psicanálise do Tonho... vou continuar.

Anonymous said...

Enfadonho?
Pode ser tudo Jorge, menos enfadonho!
Continua!
rsrsrsrs
Li

expressodalinha said...

OK.

byTONHO said...



Como se diz por aqui:

"Senta o pau!"
Ops!
Manda VER!

:o)

myra said...

continua Jorge, me diverte...
acho que o tamanho do dito cujo nao tem a minima importancia...so tem importancia o carinho e o AMOR!!!

expressodalinha said...

Tb acho, mas estou numa fase quantitativa.