19.6.12

FISGAS DO ERMELO.


Isto não são as cataratas do Iguaçú, com pontinhas e macaquinhos para os turistas tirarem fotos e índios a vender caramelos. Aqui é à bruta. A Cascata de Fisgas do Ermelo fica no concelho de Mondim de Basto, distrito de Vila Real. É uma das maiores quedas de água de Portugal e uma das maiores da Europa, não se precipitando numa vertical absoluta, fá-lo através de uma grande barreira de quartzitos formando um profundo socalco. As suas águas separam as zonas graníticas das zonas xistosas das terras envolventes. O desnível desta cascata, apresenta 200 metros de extensão cavados ao longo dos milénios da sua existência pelas as águas calmas, mas perseverantes do rio Olo que nasce no Parque Natural do Alvão.

9 comments:

Fernando Reis said...

Deixo uma "coisa" que escreveu o Sr. Adolfo Rocha, quando visitou as Fisgas de Ermelo.

Ermelo, Marão, 2 de Outubro de 1959 - Cá me vim debruçar também sobre o despenhadeiro das Fisgas, com os pés seguros pelos companheiros por causa das vertigens. E apreciei devidamente este misto de espanto e terror. A contemplação dos abismos naturais é necessária de vez em quando a quem tem a atracção dos outros. Toma-se consciência, com rigor físico, das asas que nos faltam para estar à altura da máxima de Nietzsche…

Miguel Torga, Diário VIII (1959)

Com este texto veio-me uma dúvida à cabeça ... será "Fisgas do Ermelo" ou "Fisgas de Ermelo"?

Já lá estive por diversas ocasiões e parece-me que será mais "de" do que "do", se é que isso interessa para alguma coisa.

Certo, certo é o respeitinho que se tem, ali, deitados no granito a contemplar o espectáculo natureza no seu esplendor.

Abraço.

expressodalinha said...

Fernando: curisamente diz-se das duas maneiras. Obrigado pelo excelente texto que reflecte bem o que se sente.

João Menéres said...

Em linguagem corrente, sai FISGAS DO ERMELO, porqueestão perto da aldeia do Ermelo.
Mas, que importa ?
A única coisa que conta, é a imponência e, como diz, o FERNANDO REIS, o respeitinho que o local impõe.
Acima da queda quese vê, existem umas piscinas naturais de uma beleza indescrítivel.
É bom ir com bom tempo e fornecido de um bom farnel.
O acesso faz-se por aquele estradão que habitualmente tem uma cancela ( para inglês ver ) e que fica junto do local onde o Jorge estacionou o seu carro.

Li Ferreira Nhan said...

Não são mesmo as do Iguaçu (que eu já conheço) mas também deve ser bonita.
De qualquer maneira são passeios que não me atraem nem um pouco.

daga said...

adorava ver esta maravilha...

maria de fátima said...

linda sim senhor e imponente!
e o Alvão merece visita que os lagos e laguinhos que se vão formando antes da precipitação dessa água, é uma paisagem que um dia destes repito

expressodalinha said...

Não tive tempo de ir às lagoas. Aguardava-me almoço em Vila Real.

João Menéres said...

É uma vida desgraçada a do turista !...

maria de fátima said...

e não percas a Galafura e lá a lieteratura do Torga