29.9.12

ESPARGOS - CAPITAL (ABORDAGEM POR TRÁS)



O que incomoda nestas terras é a miséria excessiva em que se vive. Numa população de 35000 pessoas parece fácil dar condições condignas a estas pessoas. Mas não é. Um certo boom turístico que existe no sul (Santa Maria) não chegou ainda à capital. Aqui nem há crise. Eles nem sabem o que isso é. Apenas vivem assim. Tudo é relativo, menos a fome, as condições de higiene e de vida. Devia haver um maior esforço maior do governo cabo verdiano para alterar esta situação que não se compadece com um desenvolvimento turístico que se pretende incentivar.

7 comments:

João Menéres said...

Naturalmente, só posso estar de acordo consigo.
Têm algum tipo de agricultura ?

Fatyly said...

Concordo em absoluto...mas não só em Cabo Verde...outros mais evoluídos e com mais recursos naturais e económicos..."por trás" é o que se sabe!

expressodalinha said...

Pois, nem sempre é um descanso :))

expressodalinha said...

João: se houver é subsistência. Não vi nada. A água é dessalinizada.

João Menéres said...

Se fôr de subsistência, já é muito bom...

expressodalinha said...

Muito esporádica. Julgo quase minimal. É tudo importado, excepto a pesca.

myra said...

espero que mude!!!!