15.4.13

CARAPAU DE CORRIDA

O peixe é vendido pelos pescadores nas lotas, em leilões«invertidos», ou seja, com os preços a serem rapidamente anunciados por ordem decrescente, até que o comprador interessado o arremate com o tradicional«chiu!». Isto implica que o melhor peixe, e o mais caro,vendido primeiro, ficando para o fim o de menor qualidade. Em tempos anteriores ao transporte automóvel, as peixeiras menos escrupulosas compravam esse peixe no fim da lota, por um preço baixo, e corriam literalmente até à vila ou cidade, tentanto chegar primeiro do que as que tinham comprado peixe melhor e mais caro na lota (e tentando vendê-lo, evidentemente, ao mesmo preço que o de melhor qualidade). Nem sempre os fregueses se deixavam enganar, e percebiam que aquele carapau era «carapau de corrida», comprado barato no fim da lota e transportado a correr até à vila. Hoje ainda, quem se arma em carapau de corrida julga-se mais esperto que os todos. Cabe aos outros não se deixar enganar.

7 comments:

João Menéres said...

Finalmente soube a origem da expressão !

myra said...

eu nao sabia! :)

Eduardo P.L. said...

A criatividade não tem limites.

Fatyly said...

Tal e qual...e como terminas "Cabe aos outros não se deixar enganar", angolana como sou acrescentaria um africano

porque..."A união do rebanho obriga o leão a ir dormir com fome."

João Menéres said...

FATYLY

Essa do leão está boa !!!Agora também entendo a crise do Sporting...


Um beijo.

João Menéres said...
This comment has been removed by the author.
Fatyly said...

João
Gargalhei:):):) mas com a crise do Sporting eu aguento...só não aguentarei se a banca perdoar parte da dívida...quando o povo já passa muita fome!