20.2.15

A DISCUSSÃO GREGA

Contrariamente ao que muitos pensam e esperam, a discussão sobre o memorando grego vai acabar num "acordo de pentelhos" e a política europeia segue em frente sem alterações de maior. Muito barulho para nada. Uma oportunidade perdida para alterar a austeridade como política única.

4 comments:

João Menéres said...

Eu leio o OBSERVADOR.pt, cujo director é o José Manuel Fernandes.
É um jornal digital muito bom.

Eduardo P.L. said...

Eu leio O antagonista. com de dois jornalistas brasileiros, e também são muito bons.

Respondendo ao Jorge: Só há uma opção: austeridade econômica. Caso contrário: vide o Brasil...srsr

Jorge Pinheiro said...

Austeridade (ou melhor, rigor nas contas e reformas estruturais) é apenas parte da solução. O problema é que a urgência de resolver problemas financeiros e a mera negociação imediatista impede reformas de fundo (ou seja, a nível dos Tratados) Vamos ver se o documento Juncker resolve alguma coisa ?!

Eduardo P.L. said...

Tens razão, nada adianta arrochar as contas sem fazer as reformas necessárias. São sempre operações de médio e longo prazo e muito doloridas. Mas não há outra saída, se não o caos.