11.4.11

PORTIMÃO

Antiga Vila Nova de Portimão, a vilória foi elevada a cidade graças aos bons ofícios de um homem da terra, Teixeira Gomes, que pelos idos de 1924 subiu a Presidente da República, no meio da confusão posterior a Sidónio Pais e anterior a Gomes da Costa. Um intervalo útil, aproveitado com rara oportunidade. Desde aí, esta terra de anarquistas e pescadores, não parou de crescer. E cresceu tanto que hoje é difícil dar com ela. Perdida entre os arranha-céus da Praia da Rocha e da beatiful people do Vau, a vila antiga esconde-se envergonhada por detrás da Casa Inglesa. Ruelas porcas e casas em ruínas. Gente duvidosa pelos cantos. Portimão não precisa crescer mais. Precisa de demolição urgente.

2 comments:

João Menéres said...

E com direito a placa...

Não há dúvida, Portugal evoluiu muito nestes últimos anos !

Maria de Fátima said...

sta adorei!
"Portimão não precisa crescer mais. Precisa de demolição urgente."