17.5.11

AS CASAS TAMBÉM SE ABATEM



Sempre me fez confusão porque se deixa arruinar uma casa. Mesmo que não haja dinheiro para reparos, há sempre uma solução: venda, doacção... Por esse país fora vemos casas ainda em estado recuperável, de portas abertas, em degradação acelerada. Casas esventradas, abandonadas. Muitas vezes há interessados, até para projectos comunitários, mas os donos não vendem. Estão no seu direito, mas estarão no direito de deixar cair uma casa? De poluir a paisagem? De ocupar um terreno sem finalidade? Por esse país fora há mistérios feitos de partilhas não resolvidas, de ignrância e de egoísmo. Faz pena.

14 comments:

myra said...

sim é uma pena...

Lis said...

Linda demais a série " Uma casa no campo".
Portugal no campo ou na cidade sempre deslumbrante!
obrigada por emprestar seu "olhar"
abraço

Lis said...

... e quanto as "casas arruínadas é o retrato da desordem mental do dono.rs

Eduardo P.L said...

Daqui vou salvar um lindo Varal. É preciso ver as poisas pelo seu lado positivo...srsrs

Luísa said...

E nelas apenas ficam de pé os muros da memória!
BJNHS

Anonymous said...

Existe um blog fantástico que trata essencialmente da ruína dos imóveis em Portugal. Visito-o amiúde. Gosto. Não da ruína, obviamente ... mas da denúncia ...

Deixo o caminho para lá chegarem, se interesse tiverem:

http://ruinarte.blogspot.com/

expressodalinha said...

Luísa: Sem dúvida... se as casas falassem...

expressodalinha said...

Lis: obrigado pelas palavras. Qt às casas, mais que pena, é amorte que me perturba.

expressodalinha said...

Eduardo: sempre atento.

expressodalinha said...

Myra: dava um fantásrtico atelier.

expressodalinha said...

Anánimo: obrigado pela dica. Vou investigar.

zamotanaiv said...

Eu quero uma oficina atelier!!!!
Bela casa!

Li Ferreira Nhan said...

por aqui já teriam invadido.

expressodalinha said...

Tomás: fica no Casal de Santana, perto da Sertã.