9.5.11

ELEIÇÕES À PORTA - V - ENTREVISTA COM O PROFESSOR PORVENTURA SANTOS

O sociólogo Porventura Santos acaba de publicar o seu novo estudo, "Gastar é Preciso". Fomos entrevistá-lo no seu escritório, em Matarraque.
- Professor, se gastar é preciso, porque a Finlândia e o Reino Unido não querem contribuir para o resgate da dívida portuguesa?
- Sabe, gastar não é fácil. É preciso muito treino. Muita cultura. Muito desprendimento. E, acima de tudo, muita confiança. Só os povos cultos é gastam. Só os povos confiantes é que gastam. Os tímidos e os inseguros têm medo de gastar. Gastar não é só comprar. Não é só largar dinheiro. Gastar é uma paixão. Gastar é descobrir o nosso ego mais profundo. Não ter medo das consequências. Perder a cabeça. É saber viver com as nossas fraquezas e fazer delas uma alegria permanente. Gastar é não só preciso, como é essencial para a nossa realização pessoal e social.
- Mas,... ó Professor, e se não tivermos massa?
- Sabe, isso é uma falsa questão.  Os povos do norte, luteranos e incultos, só sabem trabalhar. Não têm sol, não têm praia. O mar é frio e as noites longas. É gente cujo único divertimento é fazer dinheiro. Eles gostam assim. Mas se ninguém gastar, para que serve o dinheiro? Aí aparecem os povos do sul. Muito mais cultos e gastadores. O índice civilizacional vê-se pelo PIG (o Produto Interno Gasto) e não pelo PIB. São precisos séculos de civilização para se chegar a este apuro. Gastar é uma arte. É esta dicotomia entre os povos gastadores e os não gastadores que não foi suficientemente aprofundada no Tratado da União Europeia. Importa especializar os povos. Uns trabalham; outros gastam. Assim, já não havia problemas.

5 comments:

Eduardo P.L said...

Ele tem razão!

João Menéres said...

Uma dúvida me assalta :
Sou do Norte ( de Portugal ).
O mar é frio.
O Sol ( no dizer do brilhante entrevistador ) nunca aparece.
Mas tenho praia ( que actualmente não frequento aqui pelo mar ser frio e pelo sol não ser muito frequente ).

AFINAL, ONDE EU VIVO ?
DEVO TRABALHAR OU GASTAR ?

Um grande abraço, JORGE.

( A do POR"B"ENTURA foi um achado, claro ).

daga said...

LINDO :) o professor tem um ar muito culto (lá está) e por isso fala desta maneira tão sofisticada e civilizada!
Tem razão, o professor, e o PIG deve ensinar-se aos miudos na escola em geografia, em vez do tal PIB que não interessa a ninguém ;)
muito bom!!
beijo

expressodalinha said...

O Prof. não está aqui para enganar ninguèm... Virão mais conselhos.

Li Ferreira Nhan said...

Lindo professor! Esguio, em degrade.
Ótimo!!!