6.6.11

ELEIÇÕES - RESULTADO

O povo anda estranho. Ora chora, ora ri. Ora gasta, ora poupa. Tem dias com diarreia. Outros com aperto mitral. O povo anda estranho. Uns dias esquece, outros acorda. Dias estranhos. Somos menos que nada. Indigentes mundiais. Um mundo que nos come os juros. Um mundo que nos conhece. Um mundo que não nos reconhece. Somos um cifrão atrás do zero. Um zero à esquerda. Uma esquerda à direita de Deus-Pai. País falido de gente com dinheiro. Vamos ser os pioneiros da crise. Um povo que se disputa na televisão. Um povo inerte. Um povo que oscila. A sardinha e a couve galega.  O bem e o mal. Tempo de coisa nenhuma. Umas vezes estamos dentro, outras fora. Dias estranhos. Umas vezes somos democratas; outras vezes somos fascistas; de vez em quando socialistas; quase sempre nada. Um país pequeno de gente mesquinha. Gente inchada de memórias. A anarquia aproxima-se... finalmente!

10 comments:

Anonymous said...

ser ou não ser ...

a antítese da aprendizagem será a anarquia?

portugal tem 36 anos.

Antoniao

byTONHO said...



"Pior do que está, só se melhorar...
ou
melhor do que está, só se piorar?
"

Anarquia JÁ!

:(:

www.i-MUNDOtáNOfimSIM.com

:o(

myra said...

sim, viva a anarquia!!!!!

Anonymous said...

Excelente conjunto de palavras escritas e sentidas.

Anarquia já, agora e aqui.

F.Reis

expressodalinha said...

Não tenho a cereteza de querer a anraquia. Mas estamos muito saturados disto.

zamotanaiv said...

Anarquia!
Em princípio é bom.

Eduardo P.L said...

Na hora do aperto, na hora de arrumar a casa, o pior dos mundo é a ANARQUIA! Só a ordem trará o progresso como reza nossa Bandeira verde amarela! Sigam as regras do FMI e terão no futuro a casa em ordem. É duro, é caro, mas é o preço a ser pago pelos pecados passados! O resto é lorota!

expressodalinha said...

Será?... A verdade é que nunca haverá Anarquia, entendida como dos melhores. As pessoas entendem sempre anarquia no sentido deturpado e pejurativo. Infelizmente não vai haver anarquia.

Eduardo P.L said...

Anarquia sim, ANOMIA não! Viver e aprender!!!!

daga said...

lindo texto, reflectindo as nossas imensas contradições, as nossas fraquezas, as nossas ilusões perdidas...
beijo