28.10.11

IMACULADA - A VELHA SENHORA

Imaculada veio jovem da sua aldeia transmontana para Lisboa. Veio em busca de uma nova vida. Trabalhou em casa de uma família de boas posses. Depressa se apercebeu dos olhares lascivos que lhe lançavam os senhores que frequentavam tão distinta casa. Tornou-se uma mulher voluptuosa, de curvas generosas e conheceu o prazer pelas mãos de um filho de fidalgo. Com o dinheiro que tirava de fidalgos imberbes, cedo percebeu que poderia ser muito mais do que uma simples criada de serviço. Começou a juntar um pé-de-meia e, assim que pode, saiu da casa. Em 1886, descobriu o Cais do Sodré, zona de bares duvidosos e gentes estranhas. Foram muitos os homens que tiveram o seu corpo, mas só um lhe levou o coração. Era marinheiro e tinha embarcado no vapor francês "Chili", em Bordéus. Fez escala em Lisboa para carregar mantimentos e carvão antes de prosseguir viagem rumo à América do Sul. Consta que, nesse mesmo barco, viajava Toulose Lautrec. Consta que terá sido este pintor quem lhe deu a ideia de se tornar uma Madame, como as que ele conhecia em Paris no seu querido Moulin Rouge. Imaculada tornou-se a "Madame do Cais do Sodré", dando muita felicidade a marinheiros, fidalgos, burgueses e meninos que queriam tornar-se homens.
Em Novembro abre o novo bar "A Velha Senhora", na Rua Nova do Carvalho. Promete um renovado ambiente de Cais do Sodré. Uma homenagem à Imaculada.


9 comments:

João Menéres said...

O endereço...COINCIDÊNCIAS !...

beijo de mulata said...

Que imagem linda! E a história... que delícia!

(um) beijo de mulata

myra said...

que mujer lindissima!
a historia dela tambem!!!
e que bom que fizeram esta homenagem a ela!!!

xunandinha said...

UMA BOA HISTÓRIA, BEIJOS

Anonymous said...

... no tempo em que até os lupanares tinham beleza e encanto ...

Eduardo P.L said...

Prostíbulos fazem parte da história das cidades e de seu povo! Hoje não tem mais o "glamour" dos velhos tempos!

expressodalinha said...

Nos meus tempos de faculdade, ali era ainda um bairro de "meninas" que atacavam na rua e em bares. Hordas de marinheiros tomavam de assalto as catacumbas e havia cenas de pugilato diárias. Agora a alteração cultural mna zona tomou conta de muitos bares e a os novos conceitos musicais convivem paredes meias com protitutas resistentes.

Anonymous said...

temos de ir visistar uma noite pelo s martinho, talvez.
o conceito é interessante: branqueamento.
em portugal, branqueia-se quase ... tudo.

Antonião

expressodalinha said...

Antinião: branco mais branco não há!