2.2.12

AUSTERIDADE?

Portugueses perdem quatro feriados (DE)

O Governo aprovou em Conselho de Ministros o já anunciado fim de quatro feriados, dois civis e dois religiosos. O documento hoje aprovado exclui dos feriados obrigatórios o Corpo de Deus (este ano celebrado a 7 de junho), 15 de agosto, 5 de outubro e 1 de dezembro.

13 comments:

byTONHO said...



Para quem anda em CRI$E... deveriam
trabalhar, nos sábados e domingos também.
Não achas?!

É preciso ter ...ri...ados?

Ah! ah! ah!
:o)

Li Ferreira Nhan said...

Ué ?!
Aqui os feriados (e suas respectivas pontes) são uma fonte de renda considerável (e o nosso turismo deixa muuuuito a desejar diga-se de passagem).
Em Portugal o turismo é algo muito forte, muito bom, bem estruturado e barato.
...
Alguém pode me explicar a lógica dessa "Austeridade".

João Menéres said...

Como para mim não há feriados, trabalho de sol a sol, de 1 de Janeiro a 31 de Dezembro, ( excluo aqueles diazitos em que faço greve ), não notarei a menor diferença.
Excluídos dois feriados religiosos e dois políticos.
Está equilibrado.

João Menéres said...
This comment has been removed by the author.
expressodalinha said...

A produtividade aumenta,matematicamente... Só que, não havendo empregos, ainda aumenta mais o desemprego. Por isso, Tonho, a tendência seria trabalhar menos dias para peremitir mais emprego, ainda que se ganhasse menos. Li, o turismo interno vai dinimuir. O externo não.

Li Ferreira Nhan said...

Pois, não acredito que mês com feriado custa mais que o mês que trabalhamos todos os dias.
Nas folgas (momentos de lazer) as pessoas produtivas recarregam as energias para voltar a trabalhar e já aquelas que não fazem mais parte da classe "trabalhadora" (aposentados, pensionistas) aproveitam os feriados para viajar. Portanto nessas datas o dinheiro circula mais pela economia, não necessariamente nas indústrias, mas em outras atividades econômicas como o turismo, comércio que também são importantes para o país.
Não acredito que o turismo interno vá diminuir.

Isso tá parecendo idéia de gente sisuda, obtusa, gente triste.

expressodalinha said...

Li: o que eu disse é que o turismo interno irá diminuir. Mas nas contas que os matemáticos do governo fizeram, deve ter um efeito desprezível. O que se está vivendo aí e aqui não tem nada a ver. É outro filme... sempre foi.

Li Ferreira Nhan said...

Jorge,
sei que vivemos outras crises diferentes do que vcs estão a viver. Outra gente, outro mundo.
E acredito que o resultado de todo esse cálculo (do vosso governo) seja desprezível mesmo. Mas é justament aí que a "coisa" pega. Isso lá é fórmula pra crescimento? Diminuir feriados trará algum benefício de grande importância?

Ouvi muito na tv esse discurso quando estive na Espanha (em junho). Idéias de pessoas lá de cima, espertas, sisudas, pouco confiáveis e muito tristes.

expressodalinha said...
This comment has been removed by the author.
expressodalinha said...

Li: eu teria preferido encostar os feriados aos fins-de-semana, evitando as pontes prolongadas (como acontece em muitos países).

Li Ferreira Nhan said...

É Jorge, não percebo a lógica...
Acho mesmo que não há coerência.

myra said...

infelizmente eu tenho ferias sempre...e nao gosto

expressodalinha said...

Myra: nunca estamos satisfeitos!