26.3.12

SESIMBRA - BETÃO




17 comments:

Eduardo P.L said...

Esses horrores de concreto poderiam estar em qualquer parte do mundo. sem nenhuma personalidade!

Luísa said...

Realmente, tanto betão!!!!!
Choque de materiasi num verde natureza!

Anonymous said...

Não percebo esse horror supersticioso que as pessoas têm em relação ao betão. Se calhar preferiam viver nos tempos em que a maioria (provavelmente duas ou três gerações atrás...) habitava em construções precárias com pavimento de terra e em que os "paraísos" só estavam ao alcance de muito poucos. Tenham juízo!
Ortega

expressodalinha said...

Paulo: o paraíso que aqui se perdeu foi para os "construtores". Já não há espaço. Senão continuava o paraíso a crescer.

FAIRES said...

Somos realmente um povo de extremos e de uma total falta de sensibilidade. Também é normal para muitos, não aprenderem com os erros do passado. É o que se passa aqui e em muitos locais deste país, isto é, constroi-se sem qualquer "respeito" pelo lugar. Talvez daqui a uns anos se chege à conclusão que tem de se demolir (!!!). É nessa altura mais um motivo de notícia...
Abraço,

Eduardo P.L said...

Esse viés socialista do comentário do Ortega, acima, demonstra bem o gosto duvidoso dessas pessoas. Ninguém é contra um amontoado de casinhas à beira mar, como existe na costa Italiana,e Francesa, só para citar paraísos turísticos, lindos esteticamente, e habitados por muita gente simples como pescadores e empregados ligados ao turismo. Agora esses monstros que descarecterizam as paisagens, só fazem enriquecer as "construtoras". O preço desses monstros não é absolutamente popular. E ainda se tem que arcar com o mau gosto dessas habitações.

expressodalinha said...

Fernando e Eduardo: penso isso exactamente e não se venha com o argumento do "progesso". Progresso não é isto (e, enfim, há muito pior, cá e Brasil).

Anonymous said...

É,
há construções e construções...
A mim preocupa-me onde e como despejam o esgoto.
Paisagem bonita e água do mar suja não são a minha praia mesmo!

Não conhecia o "betão".
E nenhum outro. Aprendendo.
bjos
Li

myra said...

estou de acordo com Eduardo!

byTONHO said...



"Vamos ligar os CONTINENTES com pontes diretas ao Coração
e no 'caminho povoemos o MAR'!"

Especulação Espetacular!
Estreitando laços!

Ah! ah! ah!

:o)

Eduardo P.L said...

Jorge,

minha critica não foi aos portugueses, pois temos "coisas" como essa aos montes aqui no Brasil.

expressodalinha said...

Eu sei... é global. A famosa ocupação da frente nmarítima.

Anonymous said...

Acho piada ao facto de quando as fotos eram do interior do edifício toda a gente elogiar a qualidade do espaço.
Só quero ver é como é que vão ser pagas as vossas reformas quando as mais valias financeiras criadas pelo negócio do betão acabarem.
Ortega

expressodalinha said...

A reforma do betão já se impunha.

João Menéres said...

O Hotel do Mar, em Sesimbra, na minha opiniã, está muito bem inserido na paisagem
E, no tempo em que o cimento armado = betão, ainda não tinha tomado de assalto essa bela encosta , o Hotel do Mar nunca me chocou, talvez por ter uma arquitectura bem pensada e não ser um MONSTRO.

expressodalinha said...

Sem dúvida. Eu fiquei bem na marginal, no SanaSesimbra, construído no local do velhinho Hotel Espadarte. Recomendo.

João Menéres said...

Obrigado pela preciosa informação, Jorge.