27.3.12

SESIMBRA - D.SANCHO I

Lá em cima, antes do Castelo, uma rotunda (sempre elas) com a estátua do conquistador de Sesimbra, D. Sancho I. E se fossem gozar com o Camões?

9 comments:

daga said...

Coitado do Camões... é melhor gozarem com alguém da família deles ;)

Fatyly said...

Há anos que não vou a Sesimbra, mas olha que acho que de norte a sul esta esculturas completamente descabidas e horrorosas fizeram de Portugal mais um quebra-cabeças para identificarmos o significado das mesmas.

Aqui bem perto fizeram há dois anos uma "bolacha" e no meio uma "arte péssima" que ninguém sabe o que é. De tal forma que é mais que conhecida pela rotunda da "poia" :):):) que horror!

Esta do D.Sancho tem algum jeito? que pavor!!!

expressodalinha said...

E aqui bem é aonde?

Anonymous said...

Mas elas servem pra nos fazer rir!
rsrsrs
"Poia" ?!
É ótimo!
beijos
Li

Anonymous said...

Já fui ao dicionário ver a "poia".
;)
Li

expressodalinha said...

Li: e a conclusão?

Anonymous said...

Vamos lá.
Se for a Beira; pão alto ou bolo grande de trigo.
Em Trás-os-Montes, bola ou pão chato que o dono de uma fornada dá, como retribuição, ao forneiro ou forneira.
Tanto o pão como o bolo devem ser uma delícia!
Também na Beira pode ser porção de azeite que se dá ao dono do lagar, onde se mói a azeitona, como retribuição pelo serviço da moagem.
Faço idéia o sabor da azeitona com o tal pão... Hummm, de dar água na boca!
Mas na "minha" querida região de Trás-os-Montes poia pode ser mulher molenga, preguiçosa; mulher pesadona.
Também a comer essas gostosuras como não ficar pesadona!

Ah, esqueci; popularmente poia é porção de dejectos ou dejetos.
Mas isso não cabe neste comentário que esta pra lá de saboroso; prefiro o sabor do bolo, do pão, do azeite...
;)
Li

expressodalinha said...

Também acho. Poias só das boas.

Anonymous said...

Por acaso até já "gozaram" com o Camões. O Cutileiro fez uma estátua do dito e que estava na entrada do edifício da câmara de Cascais, que eu adoro. A apropriação por parte dos artistas dos modos de expressão populares foi uma constante no sec.XX (Picasso/arte africana, por exemplo), mais recentemente os "bonecos" do Jorge Pinheiro. Porque não fazer a estátua de D.SanchoI (o Gordo?) como um cabeçudo? Não precisam de ficar ofendidos. O homem também não era o Maomé!