5.5.12

CACHAÇA NÃO É ÁGUA - II


A inalação de vapores de álcool através de aquecimento do produto da fermentação era conhecido desde os egípcios e, depois, no tempo dos gregos e dos romanos. Os alquimistas atribuíam-lhe propriedades mistico-medicinais. É a água de vida (eau de vie), o elixir da longa vida. Pensavam ter capturado o "espírito" do álcool. Ainda hoje se chama aos destilados bebidas "espirituosas".
A água que pega fogo (acqua ardens) chega, através dos romanos, ao Médio Oriente e são os árabes que descobrem os equipamentos de destilação semelhantes ao usados ainda hoje, os alambiques. Dão o nome de al raga à aguardente, sendo a mais célebre a arak, da península arábica.
A tecnologia árabe espalha-se. Na Itália surge a grappa (da destilação da uva); na Gemânia o Kirsch (da cereja); a seevivice, na zona da actual República Checa (da ameixa); na Escócia surge o whisky (da cevada sacarificada); em Portugal destila-se o bagaço da uva, isto é o engaço remanescente do mosto, dando origem à bagaceira.

19 comments:

daga said...

então tudo o que derive de alcool destilado é parecido com cocaína etc, daí a dependência de alguns, é isso? ou já estou a romancear?

expressodalinha said...

Estás a romancear :)) Apenas se diz que quimicamente são processos de sintetização. Tb podes só toamr ópio ou heroína. Um é "natural", o outrp já é sintético. Qt ao vício, apenas se poderá dizer que o sintético é mais forte. Faz pior e vicia mais e mais depressa.

byTONHO said...



"Quando eu era menino (6 anos),
morava numa região onde havia MINAS para extração do minério carvão...
Meu pai tinha um armazém de secos e molhados.
Vendia de tudo.
Cachaça... de 'barril'!
Os mineiros na volta pra suas casas, paravam pra beber umas doses.
Depois pediam e diziam ao meu PAI:
→ Seu Antonio, bota a saideira e enche um litro pro banho...

Eu ficava pensando... e perguntava:
→ Pai, eles tomam banho com cachaça?!"

Ah! ah! ah!

EaU de VIe a água de vida, bem cedo.

TIM! TIM!

Míst.iC.o-med.iC.inais?! Vai vendo!

:o)

byTONHO said...
This comment has been removed by the author.
byTONHO said...



Esqueci de dizer...

→ Vou ali tomar um "ENGOV", pra aguentar outras doses que servirás!

Até!

iC! iC!

;o#

Mena G said...

Esqueceste o medronho algarvio...
:(

expressodalinha said...

Mena: pois esqueci. E qd é bom... Uhmmmm.

expressodalinha said...

Tonho: excelente história. O que é ENGOV?!

byTONHO said...



É um medicamento...

Indicado: no tratamento das cefaléias, da alergia e da cinetose. Ajuda no alívio dos sintomas de ressaca, enxaqueca e enjôo.

:o)

Anonymous said...

A bagaceira eu conheço desde pequena. Tínhamos na casa do meu avô.
Já a pinga só era mais consumida nas enchentes; pra "esquentar". Em casa não tínhamos o hábito de bebe-la.
Depois, já na faculdade, os meus amigos, a grande maioria paulistas (interior de São Paulo)eram grandes bebedores de pinga. Grandes mesmo! Alguns beberam até morrer, ou melhor, morreram de tanto beber a cachaça.

Curiosas essas histórias, os costumes... Legal isso.

Não conheço o medronho!
E a ginja, onde se encaixa?

Li
Ferreira Nhan

myra said...

na Rumania se chamava ou ainda se chama TZUICA!!!

expressodalinha said...

Tzuica! Belo nome Myra.

expressodalinha said...

Tonho: ok, por cá é o Gorosan.

expressodalinha said...

Li: medronho é um destilado (também) a partir do fruto medronho, muito abundante no Algarve e em Trás-os-Montes.
A ginga é aguardante vínica normal, mais açúcar adicionado e gingas inteiras que ficam a dar gosto. As mulheres gostam, os homens nem tanto.

Anonymous said...

Nossa!
Não esquecer de falar para a Rebeca anotar o nome:" Gorosan" !
(julho ela retorna \o/)
Li

expressodalinha said...

Faz sempre falta... Ela que diga alguma coisa que vamos aí tomar um Gorosan os dois :))

Anonymous said...

Darei o recado.
rsrsrs

Anonymous said...

Pois agora não são férias Jorge.
Estará as voltas com o estágio obrigatório.
Primeiro fará em Lisboa e depois em outro hospital (em outro lugar, aí próximo), mas no litoral acho...
Nunca guardo o nome.
Enfim ficará por dois meses fazendo o que mais gosta; cuidar dos bichos :)
Li

expressodalinha said...

E HÁ TANTOS BICHOS :))