24.7.12

TEIDE - AGAROFOBIA

Felizmente sou hipocondríaco. Um estado de permanente paranóia que me faz ter a certeza de que todas as doenças são imaginárias. Tenho essa certeza porque não fora assim e há muito estaria morto. Contam-se pelas dúzias os ataques cardíacos, a taquicardia em ritmo acelerado, o pânico por falta de ar, as dores de cabeça à beira do aneurisma, as quebras de tensão esmagadoras, a claustrofobia de elevador, as vertigens no vão de escada. As doenças são muitas e todas elas residem em mim. Felizmente sou hipocondríaco e tudo fica logo muito relativo. Já sei que nada daquilo vai acontecer. Hei-de morrer numa qualquer originalidade indecifrável na leitura inclusa do panfleto médico...  Naquele dia estava um sol ofuscante. A falta de ar era intensa. O Teide está a três mil metros de altitude. A ilha de Tenerife, nas Canárias, é um vulcão em cone que ultrapassa o horizonte do Atlântico. Por baixo um deserto a perder de vista onde se gravaram os "Western Sparghetti" e a abertura do "2001 - Odisseia no Espaço". Estava feliz. Entrei inconsciente pelo deserto. Sozinho e descontraído.  Olhei o vazio a perder de vista... e esse foi o meu mal. Atirei-me de imediato em mergulho para o chão. Um pânico indescritível tirou-me a respiração e inibiu-me a razão. Agarrei todas as pedras que pude com força telúrica e mordi a terra com angústia visceral. Rastejei até à camioneta, sem nunca tirar os olhos do chão. Os outros olhavam-me espantados, acreditando que estava em estado antropológico de descoberta existencial. Adorei o Teide. Mais uma paranóia que descobri. Sou agarofóbico.

13 comments:

Li Ferreira Nhan said...

Ah, como queria ver essa performance do Lagarto Rei!

João Menéres said...

Um texto mais a merecer ser incluído numa Antologia !

Um abraço, Jorge !

Maria de Fátima said...

eheheh ia escrever de mim, mas as palvras da Li deram-me em gargalhada e disso me inibo de mais eheheh

myra said...

voce me conhece tao bem assim??? escreveu sobre mim, né?:))))

peri s.c. said...

O lado bom da questão hipocondríaca: fartíssima literatura à disposição em qualquer caixinha de remédios ( necessários bons óculos, no entanto ) . E ainda vem com comprimidos de brinde.

daga said...

com que então neologismos? o que é "agarofobia"? os do Eça ainda decifro, mas este não consigo apesar do texto brilhante... lembras-te daquele buraco de rocha na praia do abano que resolveste explorar, mas que era estreito demais?
beijos

expressodalinha said...

Isso é claustrofobia. Isto é o oposto: pânico de espaços abertos :))

Mena G said...

Colecionas paranóias??? :)))

expressodalinha said...

ENQUANTO POSSO E ESTOU DE BOA SAÚDE :))

Fatyly said...

Fizeste-me rir à gargalhada...

Eduardo P.L said...

Estava me sentindo em casa com essa paisagem, e não sabia bem porque! Agora esta explicado: Assisti o Western Spaghetti, e ao 2001 - Odisseia em Teide...
Seu texto mais uma vez: precioso! E hilário...

daga said...

mas isso não é agorafobia? (eu sei o que claustrofobia - a Ana não entra num elevador :p , já tive de subir 11 andares por escada qd ela era pequena!)

expressodalinha said...

Graça: agarofobia é pânico dos espaços abertos (o contrário de claustrofobia).