7.10.12

ERMIDA DE NOSSA SENHORA DE GUADALUPE - II

O templo é, todo ele, muito peculiar como veremos nas fotos seguintes. No seu interior há uma imagem de uma Virgem Negra. As Virgens Negras constituem uma das mais singulares expressões do movimento gótico europeu. As numerosas imagens medievais da Virgem, com tez escura, resultam de um complexo fenómeno de sincretismo religioso entre antigos cultos pagãos e o cristianismo popular. A cor negra da tez estará conotada com rituais de fertilidade. Porém, associado às imagens, existe um conjunto de mitos de grande diversidade que as relaciona com os cavaleiros Templários, Gnósticos, Rosacruzes e o culto a Maria Madalena. A Virgem de Guadalupe é uma imagem de tez negra cuja lenda relata que a imagem pertenceu a S. Lucas e foi levada para Sevilha por S. Isidoro. Com a invasão muçulmana, em 711, a imagem foi enterrada nas proximidades de Cáceres e descoberta por um pastor em 1326.

3 comments:

João Menéres said...

Muito aprendo eu aqui, Jorge !

Li Ferreira Nhan said...

Muito linda mesmo, toda branquinha! E o arco!!!
Por aqui as virgens negras tb estão relacionadas com o sincretismo cristão religioso africano, ameríndio; yemanjá, a Pachamama...
Também há a nsra Aparecida, mas aí é outra história.
De qualquer maneira elas são exóticas.

expressodalinha said...

Li: a principal razão da Virgens Negras na América foi a exportação, como refiro no post srguinte. O sincretismo tb criou outras, mas de outras conotações. A Aparecida é outro filme.