14.12.12

TARDES DE LISBOA - VI





3 comments:

Li Ferreira Nhan said...

Não escapa nada pois não?

Uma cerveja.
A rena perdida nas bijoux.
Os negros que enxergam.
Os brancos que usam óculos.

Adoro seus clics!

Silvares said...

Muito bem apanhadas estas imagens. Sente-se aquela indolência própria de certas tardes lisboetas. É como se o observador estivesse (quase) lá.

Maria de Fátima said...

bem hajas, que eu quase sinto o cheiro...e a aragem...