14.12.12

MACAU - TURISTA OCIDENTAL - VII


Discuto quem sou.
Entro nas ruas cinzentas. Lembro-me daquele homem. Revejo-o no tempo passado. Quem era eu antes de ser? Teria eu sido ele? De repente parece que não existo. Que sou tudo e todos e nada ao mesmo tempo. A cidade entranha-se. Pára o trânsito e páro eu. Discuto quem sou. Terei sido muitos eus? Quantos fui antes de vir aqui? Este é o fim ou o princípio? Estou no meio do caminho? Há caminho?

7 comments:

João Menéres said...

O Roberto Barbosa captou magnificamente bem este pormenor quase genérico dos macaenses : a visão deficiente.
Por isso, a lupa.
Então, entra o Jorge com um texto sincopado e pergunta-se no final : > Há caminho ? <

Gostei imenso.

myra said...


omo sempe foto formidavel! e SIM, tem caminho!!!

daga said...

pareces cada vez mais o Fernando Pessoa :))

expressodalinha said...

Que medo. O homem não sabia quem era :))

Li Ferreira Nhan said...

Enquanto há perguntas, há respostas! Ainda bem!


(estou quase como este senhor...)

daga said...

lá está... tu também dizes "Terei sido muitos eus?" tal e qual as questões dele: "Não sei quantas almas tenho."; "Fui eu?"
beijo

expressodalinha said...

POIS...