31.1.13

ADEUS FRANCISCO

O Francisco era o mais novo dos três filhos do Roberto e da Cristina. Há mais duas meninas lindas. Conheço o Francisco desde que ele nasceu. Íamos passar férias juntos para a praia da Fábrica (Tavira). Ficávamos nas Solteiras, a caminho da Serra do Caldeirão. Uma casa de aventuras que deu guarida ao grupo durante mais de duas décadas. O Francis, como lhe chamava o Roberto, era o benjamim. Sossegado, observador, discreto. Sempre rodeado de meninas, era feliz dentro de água. Sempre adorou água. Qundo o pai morreu, em 2007, o Francis ia morrendo também, mas de desgosto. Herdou o gosto pela fotografia e cinema. Estava a começar tudo. Curso de cinema, projectos artísticos, uma relação com a Barbára, com quem vivia em Lisboa. Uma vida à sua frente. A morte aos 23 anos não o deixou continuar. Acabou antes de começar. Para nós mais velhos que carregamos dentro de nós um cadáver iminente, já nada é estranho. Apenas injusto e extemporâneo. Mas para os jovens que hoje foram ao velório, havia uma sensação de estupefacção estampada nos rostos. Uma incredulidade, um absurdo, uma sensação de incompreensão total. A tragédia destas mortes precoces é a impreparação total e absoluta. A sensação de que alguém foi impedido de jogar. Que alguém não teve os deuses do seu lado. Que tudo lhe foi negado. Não sei se o Francisco vai ter com o pai. Gostava de acreditar nisso. Se assim fôr, em breve estarei convosco. Guardem-me um lugar. Adeus Francisco. 

10 comments:

João Menéres said...

Ms que Universo é este em que vivemos e julgamos dominar ?
E, com esta fotografia, ainda mais me interrogo.

Um abraço, Jorge.

daga said...

tenho a certeza que foi ter com o pai!

Fatyly said...

Não tenho palavras sobre a partida de um jovem...caramba!!!!!

Que descanse em paz e as minhas condolências à família e aos amigos e em especial a ti Jorge, porque tenho a certeza que ele partiu feliz com o teu magnífico trabalho que fizeste sobre a obra do pai!

myra said...

Jorge, nao da nem para falar...um gde abraco

João Menéres said...
This comment has been removed by the author.
João Menéres said...

Depois de ler este seu texto, Jorge, a comoção voltou a tomar conta de mim.
Agora vou sair.
Depois, enviar-lhe-ei um mail.

( faltava uma letra e apaguei o anterior )

Um abraço amigo.

Anonymous said...

por quem os sinos dobram :(
um forte abraço pra ti e família.
madoka

expressodalinha said...

Obrigado a todos.

aNa said...

mesmo!**
ainda não consigo lidar com estes momentos (não sei se algum dia o vou saber fazer)...
eu fiz parte desse grupo de "incredules"!...
Muitos beijinhos jorge!

expressodalinha said...

:((