7.4.13

ALMADA NEGREIROS - II

José Sobral de Almada Negreiros ( 7 de Abril de 1893 — 15 de Junho de 1970) foi um artista multidisciplinar português que se dedicou fundamentalmente às artes plásticas e à escrita, ocupando uma posição central na primeira geração de modernistas portugueses. Aguerrido e polémico, assumiu um papel central na dinâmica do futurismo em Portugal: "Se à introversão de Fernando Pessoa se deve o heroísmo da realização solitária da grande obra que hoje se reconhece, ao activismo de Almada deve-se a vibração espetacular do «futurismo» português e doutras oportunas intervenções públicas, em que era preciso dar a cara". Nasceu faz hoje 120 anos e já era futuro...

8 comments:

Eduardo P.L. said...

Há os que ao nascer já deveriam estar no passado, e os que nascem para fazer o futuro. É o caso.

Anonymous said...

A primeira vez que vi Almada Negreiros foi por conta de um F. Pessoa num gritante e estranho vermelho que ele o pintou! Gostei muito!
Acho que não li suas escritas...
Li F. N.

Anonymous said...

Hi! I know this is kind of off topic but I was wondering if you knew where I could get
a captcha plugin for my comment form? I'm using the same blog platform as yours and I'm having
problems finding one? Thanks a lot!

my web blog; binary options trading strategy

Anonymous said...

Hey there, I think your site might be having browser compatibility issues.
When I look at your website in Chrome, it looks fine but when opening in Internet
Explorer, it has some overlapping. I just wanted to give you a quick heads up!
Other then that, very good blog!

Feel free to visit my blog ... binary options trading system

myra said...

Eduardo tem razao! grande...este artista!

Anonymous said...
This comment has been removed by a blog administrator.
daga said...

estes senhores da Geração de Orpheu romperam com o conceito tradicional de Belo, revolucionaram a arte em Portugal, escandalizam o burguês! Se Fernando Pessoa foi aquele "gigante" da poesia, Almada Negreiros foi (como Da Vinci na sua época) um artista multifacetado - desde artes plásticas, literatura, bailado - nada o travou, muito menos o preconceito!
"Morra o Dantas, morra! Pim!" e Viva o Almada!

Silvares said...

Um dos meus heróis.