22.6.13

PORTAS DE MILETO (PERGAMON BERLIM)

Tudo se compra, tudo se vende. Hoje em dia pode colocar-se a questão da aquisição de obras de arte a países em guerra. Concentrar antes da destruição. Na Síria há muita coisa a salvar. No Iémen também. No Iraque já deviam ter sido tomadas providências. A própria Torre Eiffel nunca se sabe. Devia haver um "país arquivo" onde se guardavam todas as obras universais. Quando entramos num museu que tem obras do tamanho de uma cidade pensamos em roubo, saque e salvação. Pagamos um bilhete e aparvalhamos na dimensão do problema.

11 comments:

João Menéres said...

Vê-se essa questão em Londres, Paris...
A maior parte foi puramente ROUBADA...

expressodalinha said...

Caso contrário já não existia. Esse é o ponto. Concentrar. Escusamos de viajar.

Anonymous said...

Pois estou a ver se vejo os tais roubos...
Li F. N.

myra said...

roubaram tanto.....
lindas fotos

Eduardo P.L. said...

Esse museu é um dos maiores e melhores do mundo, por muitas razões. Não se pode deixar de visita-lo.

Eduardo P.L. said...
This comment has been removed by the author.
Silvares said...

A questão é complicada. Poderemos concluir que roubar é, muitas vezes, a melhor solução?

expressodalinha said...

Exacto. Esse é o meu ponto.

Anonymous said...

Concordo! Ter em atenção o ouro no BP. O Cadilhe quer vendê-lo. Estaria melhor na minha garagem.
Antoniao

expressodalinha said...

OU na minha?

Anonymous said...

Sendo assim existe
o Bom Ladrao, o Mau Ladrao e, claro,
um Cristo no meio.
Ah, está tudo perdoado!
Li F. N.