24.10.13

OPERAÇÃO CAÇÃO - XIII


Idalécia levantou-se pelas seis da manhã. Vivaldo, o irmão, já tinha saído para a lota. Era preciso abrir a banca no mercado. Vivaldo não esperava grande negócio, mas alguma coisa se venderia. Idalécia arranjou o pequeno-almoço para a mãe, comeu qualquer coisa e saiu para a cidade. Ia nervosa. Não sabia se tinha morrido alguém conhecido no atentado. Mas, curiosamente, era com o alemão que ela se preocupava mais. Passara a noite a pensar nisso. Será que lhe tinha acontecido alguma coisa? Estaria bem? Será que o voltaria a ver? Arrependia-se de não ter metido conversa com ele mais cedo. Agora podia ser tarde. E se ele tivesse estado na Rua Direita? Naquele dia Idalécia ia decidida a falar com ele, se ele aparecesse. Pelo caminho preparou algumas frases no seu melhor inglês.
(Continua)

12 comments:

João Menéres said...

O alemão ao ler esta notícia está pronto para comer a Idalécia !

Jorge Pinheiro said...

No forno...

João Menéres said...

Não será calor a mais ?
A Idalécia precisa de "aquecimento" ?

Jorge Pinheiro said...

Amanhã se verá...

Eduardo P.L. said...

João, Idalécia era o nome do cação? Agora fiquei confuso...

João Menéres said...

Eu gosto de brincar, Eduardo...

Jorge Pinheiro said...

Mas com estes dentes há que ter cuidado...

João Menéres said...

Julguei que fosse uma prótese !

daga said...

Idalécia não desiste do alemão...está apaixonada :))

Jorge Pinheiro said...

Pois...

Mena G said...

Belo peixe! :)

Jorge Pinheiro said...

Praça de Lagos.