2.12.14

DRAMÁTICO - O VINHO ESTÁ PERDIDO

A lava que está a ser expelida pelo vulcão da ilha cabo-verdiana do Fogo já destruiu 15 habitações, 14 cisternas, 15 currais e duas casas de apoio aos agricultores de Portela, a principal povoação de Chã das Caldeiras. A lava aproxima-se também da Cooperativa de Viticultores de Chã das Caldeiras, e em risco estão mais de 200 mil litros de vinho da colheita deste ano, mais algumas centenas de litros de 2013. "São mais de 200 mil contos (USD 2,2 milhões), não, mais de 300 mil (USD 3,4 milhões)… Olhe, não sei, nem consigo pensar nisso, sei que é muito dinheiro. O prejuízo é muito, muito, grande. Foi um grande investimento que fizemos este ano, mais a produção, que também foi muito boa”, desabafou à agência Lusa o presidente da Agrocoop, David Gomes Monteiro. “Toda a produção de 2014 está nos barris com grandes dimensões, de 10 toneladas, com sete mil, cinco mil e quinhentos litros e mais. É impossível retirar o vinho, porque é muito sensível. O barril maior, de 10 mil litros, é difícil de tirar nestas circunstâncias”, explica o produtor.

7 comments:

Eduardo P.L. said...

Que drama. E caso as lavas não cheguem a atingir os toneis, a simples mudança brusca de temperatura pode prejudicar a qualidade do vinho. Que drama.

Fatyly said...

Uma tragédia e a coisa tende a piorar e sendo uma zona já tão precária em muita coisa os pobres ficarão ainda mais pobres!

João Menéres said...

Aqui a beleza da imagem não paga o terrível drama dessa gente boa.

Silvares said...

Para grandes males grandes remédios. Não sei qual será o remédio para este mal mas, espero, poderá sempre fazer-se algo mais que ficar a olhar.

Jorge Pinheiro said...

TALVEZ BEBER O VINHO TODO DE UMA VEZ :))

daga said...

que bela medida, ó Jorge, hã?! (eu sei que é outra vez ironia, mas no entanto tende para o "gosto" ;)
bem, mas a foto diz tudo - a força da natureza não pode ser detida!

Silvares said...

A lava não pára. Não sei o que aconteceu à pinga mas, tenha lá sido o que foi, a coisa não está para brincadeiras.
:-(