22.11.11

DIA A DIA - OUTONO

A estação passa e nós passamos com ela. Uns mais caducos, outros mais perenes. Somos uma espera na indefinição. Uma vibração de incerteza. O dia passa pela noite. Os meses devoram o ano. As horas passam vorazes. Acordamos sem certeza de ter dormido. Adormecemos sem certeza de acordar. Uma rotina confortável dentro da casa aquecida. Lá fora o mundo enerva-se com a vida.  Ficamos à espera de qualquer coisa. Qualquer coisa que não sabemos o quê. O Outono passa rápido. O Inverno adiado teima em regressar... Ainda havemos de o recordar.

14 comments:

Anonymous said...

Poeta é o que tu és. Lúcido, mas és.
:)
mena

Li Ferreira Nhan said...

e aqui começam os suores!

myra said...

nos passamos sobre o tempo,e voce escreve sempre poemas...
sabe eu gostaria de adormecer para sempre...
bjs

Luísa said...

Uma canção ao tempo, que se nos apresenta a cada momento!
Na imagem outonal, ainda notamos o verde fim de verão que comunga da mesma ramagem com o castanho outonal!
Tudo se transforma...Resta-nos mesmo assistir de forma suave e com sorriso no rosto!
BJNHS

Luísa said...

MYRA,

estimadíssima SENHORA, vamos reformular a vontade?
Há presenças cuja ausência nos faz falta, ok?
Beijinhos mil!

João Menéres said...

E eu que tenho saudades do Verão na praia ...
Agora com estes Outonos que Outonos não são pelo frio e pela imensa chuva, a que se seguirá um Inverno de dias ainda mais curtos e frios.
Haverá aqui ou ali, cheias e enxurradas.Desmoronamentos evitáveis. O País em crise não suporta as despesas correntes, quanto mais estas que não estão no Orçamento de Estado !...
Virá a Primavera ?

Anonymous said...

Passo a passo, passo ...
Passo pela vida, pelos Invernos e Outonos e passo, com vontade de parar, pelas Primaveras e Verões ...
Passo também por aqui e levo comigo sempre mais alguma coisa.

Bom dia para todos, ainda que passe por nós chuva, vento ou sol ...

Li Ferreira Nhan said...

Luisa,
concordo inteiramente com teu comentário para a Myra!

byTONHO said...



→ ANDO PASS... →!

:O)

expressodalinha said...

Um Outono que passa... necessariamente.

daga said...

texto bonito, jorge, muito bonito...
beijo

Paulo said...

Gostava que quando soar a minha hora, adormecer e não acordar.
Ortega

expressodalinha said...

Obrigado Graça.

expressodalinha said...

Paulo: eu também. Embora deteste estar inconsciente.