24.1.12

HISTÓRIA DE MACAU - VII

No século XVII começa o declínio comercial de Portugal. A concorrência da Holanda e da Inglaterra é feroz. No Japão, o xogun Tokugawa inicia a perseguição aos católicos japoneses e expulsa os missionários ocidentais. O comércio com Portugal é proibido. O Japão fecha-se aos barcos europeus. Em 1641 Portugal perde Malaca a favor dos holandeses. Em 1644 interrompe-se o comércio com Manila, devido à separação das coroas portuguesa e espanhola. Na China, a transição da dinastia Ming para a dinastia manchu Qing causa forte instabilidade e torna incertos os mercados chineses e de todo o Extremo-Oriente. A actividade de Macau é fortemente afectada. Em 1685 acaba o monopólio português no comércio com a China. O Imperador autoriza o comércio de todos os países estrangeiros em Cantão, pelo menos uma vez por ano, durante a feira anual. Macau passou a servir de apoio logístico a muitos estrangeiros que participavam no comércio com a China. Macau aposta, então, no comércio intra-asiático. O comércio intercontinental passou a ser assegurado pela Holanda e pela Inglaterra.
Imagem: conquista de Cochim pelos holandeses.

 

2 comments:

Li Ferreira Nhan said...

Todo o declínio foi com a saída do espanhol ou com a entrada da dinastia de Bragança?

expressodalinha said...

Como refiro, foi um conjunto de situações. A Guerra da Restauração contribuíu, bem como a Guerra com a Holanda. Foram muitos factores, concentrados em duas décadas.