15.4.12

FUMAR - UMA QUESTÃO DE CIDADANIA

Não sei se fumar mata. Mas que chateia não tenho dúvidas. Um dos problemas dos fumadores é acharem que têm direitos. Direitos adquiridos, ainda por cima. Não lhes passa pela cabeça que, para um não-fumador, a simples visão de um cigarro afugenta o contacto. Que o cheiro do fumo é veneno puro. Um absurdo. A lei tem-se preocupado, essencialmente, com a saúde pública. E aqui concordo que existe uma enorme hipocrisia. O Estado que suporta a despesas de saúde pelo tratamento do tabagismo é o mesmo Estado que cobra 80% nos impostos num maço de cigarros. Hipocrisia pura! Coisa diferente é o incómodo brutal que o tabaco provoca em quem circula na rua, nos jardins, nos passeios. Nunca entendi porque proibiram o tabaco em recintos fechados e continuam a permitir na rua. O espaço público é de todos. Só vou a casa de quem fuma se quiser. Só vou a bares de fumadores se quiser. Agora na rua tenho de andar. Fumar devia ser absolutamente probido ao ar livre. Dentro das casas é com cada um. Um problema que não me diz respeito. Fumar é, mais do que um problema de saúde pública, uma questão de cidadania. 

24 comments:

Li Ferreira Nhan said...

Assunto polêmico aqui, aí, em Espanha...
Concordo inteiramente!
A lei deveria ser aplicada a espaços públicos, recintos abertos.
Com a tal proibição a lugares fechados tem um povo que fuma na porta da minha casa e a fedentina sobe até a minha janela.
E o pior; cigarro barato, contrabandeado do Paraguai.
E as bitucas infestam a calçada.

Fatyly said...

Desculpa fui eu que apaguei sem querer:


Eu fumei. Deixei e ao fim de 15 anos voltei. Nunca fumei em recintos fechados, fumo em jardins desde que não esteja ninguém ao pé de mim, nas esplanadas mas se vejo crianças não fumo e peço sempre aos mais próximos se incomodo, na rua desde que não venha muita gente e à beira mar quando passeio sozinha! Se estou em casa das filhas ou da minha mãe, não fumo, nem no carro, nem nas entradas das grandes superfícies!
No trabalho, éramos 5 que fumávamos e ocupámos uma pequena sala com um chupa fumos, porque sofro de uma doença a que muitos são imunes...CIVISMO E CIDADANIA! Mais trago sempre um pequeno saco de plástico onde guardo a beata depois de apagada.

ou então EGOÍSMO, porque não gosto de partilhar o meu fumo!

Falam do tabaco, pois já agora deixo aqui outras questões também de saúde pública mas ninguém fala e ataca:

- Escarrar para o chão
- Fazer xixi (mais os homens) num canto qualquer
- Álcool a mais e por vezes vomitam na via pública
- deitar lixo para o chão
- passear os caninos e as poias ficam por lá
- acender fogareiros com uma "bomba" ACENDALHAS ou petróleo e até aquela fumarada tóxica desaparecer demora e lá porque têm quintais ou patamares nem olham se os vizinhos têm janelas abertas ou roupa estendida
- balneários públicos que por vezes os dos homens só o cheiro chega a longas distâncias
- Deitarem tudo fora pela janela do carro e levar com restos de sandes, beatas acesas e incrível, até com uma fralda de bebé com recheio já levei...
etc, etc, etc...

já perdi tanta coisa na vida, mas tanto ...deixai-me fumar o meu cigarro em paz e onde me apetecer porque todos deveriam ser como eu para não serem acusados, porque quem não procede assim, eu fumadora ponho-me e dou razão aos não fumadores!

Sempre fui assim e assim continuarei, faz mal, mas há tanta coisa que faz mal e ninguém fala disso, porque de uma coisa eu tenho a certeza: TODOS TEREMOS UMA TABULETA COM A PALAVRA FIM!!!

João Menéres said...

FATYLY :

Colocas o dedo certeiro em tanta coisa !
Em tudo te dou razão.
Vou aliviar a questão :

Com o preço a que está o tabaco, nem todos podem matar o "bicho".
Ao menos, com os fumadores sempre fumam qualquer coisita à borla !

LOL

Eu tenho períodos ( relativamente longos em que não fumo. Mas, de repente, RAISPARTA !..., lá volto a fumar...

JORGE : Vou ter mais atenção ao seu ANTITABAGISMO quando nos encontrarmo-nos de novo !

expressodalinha said...

Atenção, não tenho preconceito qt a vícios. Há muitos. A questão é mesmo o absoluto incómodo.

expressodalinha said...

O post tem a ver com a recente polémica sobre proibição de fumar dentro dos carros que transportem crianças. Acho que devia ser proibido por condução perigosa. Não era preciso o pretexto das ciancinhas. Fumar é em casa. No lar.

byTONHO said...



Parei de fumar depois de um infarto, já fazem 4 anos.
Melhorou tudo em minha vida,
olfato, paladar e até o prazer sexual!

Nunca mais volto a fumar.


Por aqui a coisa ta feia pro lado dos fumantes (lei, preço e saúde),
tem também a campanha do Álcool...

Como disse o Jorge a hipocrisia corre solta,
temos uma LEI que proíbe a venda de bebidas alcoólicas nos Estádios de foot-ball, mas por pressão da FIFA e os patrocinadores, será "amainada durante o evento Copa do Mundo!

Ah! ah! ah!

"Depois choram pelas brigas e mortes de torcedores que se enfrentam, motivados pelo uso de álcool, fora as mortes em acidentes de trânsito por uso de álcool quando dirigem."

:o)

Anonymous said...

Hmmmmm que cheirinho a cigarro ... ops, a polémica ...

Pronto, já acendi o meu cigarrito de praxe e neste recinto fechado tarda nada que escute um sonoro XÔ ...

mil perdões se vos incomodo ... foi sem intenção ...

Pois a Fatyly não fuma na presença de uma criança. Louvável. A mesma criança que liga a TV e, sem saber o que é um cigarro, conhece, como ninguém, como se mata, como se fornica, como se injecta cocaína e veia e tantas outras "maravilhas" do nosso mundo actual ...

Eu detesto sair de casa e pisar em cocó de cão ... dizem que é sorte ... talvez para quem esteja a assistir ...

expressodalinha said...

Anónimo: isso é muito tudo chato. Agora imagina tudo isso e ainda por cima a fumar. Sabes, a grande vantagem da net é que vc podem estar a fuamr e não. Que bom!

myra said...

estou de acordo com Fatyly!!!
principamente na lista que ela escreveu de tantas coisas que acontecem...e ninguem diz nada.
antes do caigarro, tem muitas outras coisas que matam...
continuo fumando:)

Fatyly said...

Expressodalinha
Incomoda sim senhora, porque por exemplo eu sei quem fuma cigarrilha, charutos e cachimbo e são cheiros que não suporto, e percebo perfeitamente a tua ideia, daí respeitar e não entrar em conflitos com quem não fuma. Posso estar horas na tua casa, como estou nas dos meus...e não fumo e se eventualmente me apetecer, pego em mim vou dar uma volta a pé e assim não incomodo ninguém.
São precisas leis para isto? A sociedade civil tem que investir é na Educação e não entregar essa tarefa aos professores e esperar por leis, esta será mais uma totalmente ineficaz e só faz engrossar o Código Penal!

Quanto à poias dos cães. Já existe a lei e a coima é de 50 euros, mas...

Nada como seguir o dono(a) que é passeado e depois com um plástico apanhar as poias e pôr nas suas caixas do correio. Sem dizer nada a ninguém fiz a vários e resultou oh se resultou.

Infelizmente há tantas crianças que nasceram e vivem em "berços de inferno", faço o que posso denunciando ou agindo na hora, porque a maioria das Instituições de Protecção de Menores é pura demagogia, falsidade e assobiar para o lado porque quase sempre só actuam quando já é tarde demais.

Um abraço a todos

Eduardo P.L said...

Vou passar batido, sem comentar! Eu não fumo, mas a Paulinha fuma desbragadamente!

expressodalinha said...

Eduardo: entendo perfeitamente. Tb já passei por uma fase assim. Até acabei a fumar. Mais vale!

expressodalinha said...

Não vamos dispersar. É um "truque" conhecido alargar para outras realidades qd não se quer falar de um assunto. Aqui só quis falar da falta de noção que os fumadores têm do incómodo que provocam. Dos seus pseudo-direitos. E da necessidade de proibir ao ar livre. A lei é importante para alterar mentalidades e permitir que se exija outro comportamento. Felizmente, em Portugal, tem corrido bastante bem. FALTA O PRINICIPAL: PROIBIR AO AR LIVRE. O espaço público é de todos. Vão fumar para casa.

Anonymous said...

É, o mundo mudou muito! Muitíssimo. Existe hoje a indústria da lei. Proibe-se isto e aquilo. Está expresso na linha da lei. Venha a multa e atrelada a ela o seu produto para encher os cofres. Irrita-me o cinismo e a hipocrisia. Em sã consciência, digam-me: quem proibe por lei, neste caso o acto de fumar, está preocupado se fulano, sicrano ou beltrano terão um cancro de pulmão brevemente? Que se lixe o teu e o meu pulmão, dizem eles. Ora favas! Sem saudosismos, mas antes o nosso mundo era mais feliz porque havia menos leis e mais DIREITO. Preocupassem-se com outro tipo de coisas e tudo seria diferente. Isto não pode, porque está na lei. Merda para as leis que só visam arrecadar e extorquir os cobres cada vez mais escassos do povo. Vamos lá ver se existe lei que diga: é proibido deixar alguém sem alimento, sem habitação, sem hospital, sem escola, sem lazer, sem cultura, sem ... sem ... sem ... Onde está ela? Existe? Vou ali fumar um cigarro e já volto ...

peri s.c. said...

Acho que para preservar a saúde e o espaço público deveriam proibir os carros e seus fumarentos escapamentos.Sem contar o desconforto acústico que causam . Aviões, porque não, que descarregam toneladas de gases nocivos indiscriminadamente sobre nossas cabeças.
Cachorros. Já inventaram alguma espécie que não faça cocô ou urine nas calçadas ?
E gente feia, suada e mal vestida a flanar pelas ruas, fazem mal ao olhar e muitas vezes ao olfato.
Reacionários, incultos, abestalhados, torcedores de outro time e etc também incomodam .

Jorge um exagero cercear o uso do espaço público de uns em favor de outros.
Uma distância conveniente basta.

expressodalinha said...

A verdade é que não estou a falar de saúde pública (como escrevi no post). Não vale desviar para outros temas. A verdade é estou a falar do incómodo para os não fumadores. Só isso. E isso é um tema que os fumadores nunca entenderão... até deixarem de fumar.

byTONHO said...



"A VIDA é uma DROGA!"

"Estamos todos drogados e com DOR na consciência pelo que PRODUZIMOS socialmente...."

Será?!

FUMO, antes de tudo mata!
É droga porra, que droga!

...

Agora vamos falar do ÁLCOOL?!

:o)

expressodalinha said...

Fica para outro dia. Mas com "esse" a história é outra. Bem mais perigoso, além de incómodo, também.

byTONHO said...



"Se escreveres não beba,
se beberes, cuidado com o que escreves..."

Polêm.ic!as...

Ah! ah! ah!

:o)

António P. said...

Deixa-te disso, Jorge.
O cheiro a sovaco incomoda e o de certos perfumes também.
Vá, continua a portar-te mal.
Abraço

expressodalinha said...

Mas sovaco com ou sem filtro?

expressodalinha said...

Fatyly: se toda a gente fosse assim, não carecia legislar.

Li Ferreira Nhan said...

rsrsrs
A do sovaco foi boa!
rsrsrs

expressodalinha said...

O que vale é que é tudo boa gente :))