5.7.12

AS CONDELIPAS E A GUERRA FANTÁSTICA

Em Lagos chamam-se condelipas às conquilhas (um bivalve cada vez mais raro e que se apanha na maré baixa, poucos centímetros enterrado na areia). Esta designação fica a dever-se ao Conde de Lippe. Frederico Guilherme Ernesto de Schaumburg-Lippe e conhecido em Portugal como Conde de Lippe, foi um notável militar e político alemão que esteve ao serviço do Exército Portugês, que reorganizou profundamente e que comandou durante a Guerra FantásticaQuando em 1761, na sequência do Pacto de Família, Portugal se viu ameaçado por tropas francesas e espanholas, por indicação do governo britânico, Guilherme foi convidado por Sebastião José de Carvalho e Melo, o poderoso ministro marquês do Pombal, para comandar as tropas portuguesas que, com ajuda de forças britânicas, se preparavam para entrar em acção. Guilherme assumiu o comando do Exército Português e o encargo de reorganizador as forças portuguesas e de as preparar para a guerra. Naquele ano a Espanha e a França, unidas pelo Pacto de Família, tinham pretendido que Portugal fechasse os seus portos aos navios ingleses, o que foi recusado pelo governo português. Como consequência desencadeou-se a chamada Guerra Fantástica, uma invasão da fronteira do nordeste português por tropas espanholas que tomaram Miranda, Bragança e ChavesEm resposta, o exército anglo-português, com cerca 20 000 homens, sob o comando do Conde de Lippe,  posicionou-se para defender Lisboa, mas em Novembro daquele ano de 1762 foi assinado um acordo de cessar fogo antes de ser travada qualquer batalha. Em consequência, o episódio ficou conhecido por Guerra Fantástica porque, apesar se de terem registado sucessivas movimentações de tropas, os recontros limitaram-se a acções de guerrilha conduzidas pelas milícias locaisO Conde de Lippe, quando esteve, depois, em Lagos comandando o regimento desta praça, sendo profundo apreciador de conquilhas, incluía-as amiúde no rancho dos soldados, daí subsistir localmente, em sua memória, o termo “condelipa” que designa os tão famosos bivalves.

14 comments:

João Menéres said...

Não conhecia a origem do nome "condelipa" !
Qual éa diferença entre conquilhas e ameijoas ( bem sabe que o meu forte não é a gastronomia, tão pouco a zoologia, a fauna, a flora, a História e por aí fora...).
Já vi referências ao Conde de Lippe, mas, no momento, a memória recusa ajudar-me.

Mena G said...

Muito bem! :)

Li Ferreira Nhan said...

Lembram borboletas.

expressodalinha said...

João: as amêijoas estão lá em baixo no outro post. A diferença está no sabor. E quem não come não sabe :))
Já agora, as amêijoas vivem em em terrenos mais lodosos, embora de água salgada. As conquilhaas/condelipas vivem no mar aberto.

João Menéres said...

Pois...
E estas têm a concha mais clara, não é ?

Obrigado, JORGE.

m.a. said...

Muito interessante, Jorge!
Aprende-se sempre algo, qd se visita este blog...

Ao ler o post, recordei os tempos de adolescência onde em Cascais, mais pròpriamente num cafe na Amoreira, os finos eram servidos com um pratinho de conquilhas(hoje em dia, até os tremoços já são pagos!...). Curiosamente, chamavam-lhe "cadelinhas".
Depois da explicação, parece-me ter encontrado a etimologia para aquelas...;)

Mena G said...

Conquilhas, cadelinhas e condelipas é exactamente o mesmo bicho. :)

expressodalinha said...

Sim, mas condelipas é só em Lagos. Cadelinhas é em Lisboa...

Fatyly said...

...e quitetas é na minha terra:)

Contigo é sempre a aprender porque desconhecia o que narras e gosto mais destas...embora coma toda a espécie de marisco:)

Eduardo P.L said...

Jorge, mas para degusta-los não é preciso se saber tudo isso, não é???? srsr

expressodalinha said...

E desconfio que as conquilhas também não sabem.

Mena G said...

Verdade, verdadinha: prefiro condelipas... Hummm! :D E adorei saber da guerra que não aconteceu!

Mena G said...

A pensar bem Jorge, é mesmo isso que se vai comer nos índios! Nem mais! Afinal, são eles que as apanham .

expressodalinha said...

ORA BEM!