28.7.12

PORTO - AFURADA

Afurada não é no Porto. É precisamente do lado oposto mesmo em frente, do outro lado do rio, no município de Gaia, quase em cima da foz do rio. O seu nome primitivo era Furada, sendo assim designada nos forais de D. Dinis em 1228 e de D. Manuel em 1518. Zona tipicamente piscatória, acolhia pescadores vindos de outras terras como Espinho, Ovar e Murtosa que diziam que vinham à pesca "à Furada", dando assim origem ao seu nome actual: Afurada. Os aforeiros, aforenses, afurados... enfim, os habitantes de Afurada são gente simpática que sabe pescar e, melhor, sabe grelhar bem o peixe. Terra de pescadores e de mulheres em eterno luto. Terra de naufrágios que se contam na memória das tempestades. Na Afurada a confusão do estacionamento entre barcos e carros, tudo misturado com a faina piscatória, agravou-se desde que decidiram utilizar parte da infra-estrutura do porto como parqueamento automóvel. A edilidade diz que está a remodelar toda a zona costeira e a gente acredita, que remédio. Ruas sinuosas a cheirar a sardinha assada e maresia, redes e bóias, numa confusão saudável entre o mar e a terra. Talvez por ficar já na margem esquerda do Douro, a sul do Porto, senti um certo toque de mourama e fiquei mais reconfortado. Mas deve ter sido porque estava com fome. Uma terra a revisitar.

8 comments:

myra said...

voce nao pode nem imaginar que saudades me deu esta foto
uma das coisas que mais eu gostava era ir a ver o cais do porto de Veracruz qdo me sentia deprimida pqe gosto imensamente de postos e barcos...
lindo!!!!!

expressodalinha said...

Acredito. Estes ambientes são muito marcantes.

daga said...

Foto com uma luminosidade e nitidez notáveis ilustra bem a "confusão saudável entre o mar e a terra"! (belo texto aliás! apesar de informativo tem o teu toque irónico mt pessoal...)

expressodalinha said...

:))

João Menéres said...

Tirando os pescadores, os varais e uns tascos onde o Jorge poderá comer do que gosta, a Afurada só tem a Marina ( com gente do lado de CÁ !...).

Li Ferreira Nhan said...

Afurada, mais um lugar a ver.

expressodalinha said...

O João não recomenda...

João Menéres said...

Também nem tanto, Jorge !
O Cabedelo é motivo para uma visita. É um manancial de fotografias em determinadas alturas.