3.11.12

ESCREVER É PRECISO


Será que um blogue faz um escritor? Como em qualquer actividade, é preciso treinar, aperfeiçoar, insistir. Os atletas treinam. Os pintores pintam. Os músicos tocam. Pode-se ter jeito. Pode-se ter um dom. Mas sem prática, sem ritmo, sem persistência, nada se passa. Pode até sair um texto bom, um quadro interessante, mas isso não faz de nós um escritor ou um pintor. Há uma rotina diária ligada a qualquer actividade. A arte não é diferente. Antes pelo contrário, é muito mais exigente. Um escritor precisa de escrever todos os dias. De exercitar a imaginação. De desenvolver a criatividade. De depurar o estilo. De encontrar o ritmo. E, acima de tudo, precisa de aprender a escrever com clareza e concisão. Uma frase tem de ser precisa e objectiva. Num blogue não há espaço para devaneios. Ninguém lê mais de 20 linhas. Escrever, para mim, é ritmo e síntese. É esculpir frases. Procurar a perfeição estética em cada palavra. Encontrar a marcação exacta em cada parágrafo. A escrita gongórica, barroca ou excessivamente descritiva não faz o meu género. Um dia hei-de escrever uma só palavra e essa palavra dirá tudo. Um objectivo inatingível, mas que me ilumina como um farol. Um blogue não faz um escritor… mas ajuda muito.

22 comments:

Fatyly said...

Essa de "ninguém lê mais de 20 linhas" de que muitos se queixam não consigo entender...

Mas que és sucinto e objectivo lá isso és e para mim um grande escritor e deixa de parte esse ar...de...como hei-de dizer: incerteza:)

Roubaste o chapéu ao meu irmão? Enâ pá...estás bué:) giro mas sorri homem de deus lol

Um abraço

raulluar said...

foram só 12 linhas, mas deixou-me num "turmilhão" de pensamentos:) Abraço.

João Menéres said...

B O M

ana said...

Olá,
Venho agradecer as boas vindas e retribuir.

Sou fã de haihu.
A escrita simples e clara encerra uma imensa profundidade. Mas lá está é preciso ter dom e ser persistente para se conseguir tal proeza.
Boa noite!

daga said...

gosto desse "farol", da tua escrita, do teu desejo de perfeição!! continua e chegarás muito longe :))
beijo

myra said...

é, meu querido, voce tem muita razao...e seria formidavel poder dizer tudo com uma so palavra! quem sabe voce consegue!!!!
sabe nao gosto de voce com chapeu:)))

expressodalinha said...

Fatyly: há pessoas que adoram ler muitas linhas. Eu não. E num blog muito menos. Mas há sempre excepções. Não é bom ou mau. É assim. De qq forma, o meu estilo é esse. Logo dá-me jeito escrever em blog para aperfeiçoar.

expressodalinha said...

Ana: exacto. Embora esses modelo japonês seja, mais que um estilo, um género de escrita. Eu escrevo "normal", mas procuro a concisão.

expressodalinha said...

Myra; como se por cá: "chapéus há muitos".

Mena G said...

E lá vou eu repetir-me: não fosse a tua escrita apelativa não nos conhecíamos. 20 sobre 20 e por aí... Ler-te é um prazer!

Fernando Reis said...

Ainda bem que não encontrou a tal "palavra", mágica, que tudo diz e tudo sintetiza.

Prolonga-me, a mim, o prazer de ler as outras todas que escreve.

Um escritor é um escritor e, por isso mesmo, vive a escrita, logo também pode (e deve) fazer blogues e outras "tretas" mais que lhe passem pela cabeça.

É um escritor. Deve isso À sua arte

Eduardo P.L said...

Vou levar essa lição para o Varal.

Silvares said...

Jorge, pessoalmente gosto de me embebedar com palavras. Como tenho muito treino dessa bebedeira vinte palavras podem não chegar mas, como com o álcool, tudo depende da graduação...

expressodalinha said...

Rui: a "lição" é treinar, escrever diariamente. O estilo é com cada um. Temos de nos sentir bem com o que fazemos.

expressodalinha said...

Fernando: obrigado pela apreciação. Abraço.

expressodalinha said...

Mena: um apoio permanente. Vens cá na 5ª feira?

expressodalinha said...

Graça, João e Eduardo: obrigado pelo vosso apoio incondicional.

Li Ferreira Nhan said...

Não faço idéia como é ser um escritor.
Não são 12, 20, 5, 2 linhas que fazem alguém ler algo em algum blog; o que conta é a qualidade e não o número de linhas.
Algumas vezes também gosto de "me embebedar com palavras",
outras, é a síntese que me fascina.
Pessoalmente não aprecio leitura confusa, palavras soltas... De confuso já basta tudo em volta e a minha cabeça junto.
Mas, e a tua pergunta?
Os blogs não fazem escritores. Nem artistas, nem músicos, nem fotógrafos, nem chefs...
Blogs fazem blogueiros.
Escritores já nascem. Você bem sabe disso Jorge.

E deixa pra lá isso de escrever uma só palavra.

expressodalinha said...

Discordo. Ninguém nasce escritor ou pintor. São tendências apenas. Treino é essencial.

peri s.c. said...

Blog é um excelente treino de precisão de escrita !

expressodalinha said...

Nem mais.

Luísa said...

Pois!
Esculpir a arte de reduzir as letras e em pouco dizer muito...ARTE!