20.1.13

MACAU - TURISTA OCIDENTAL - XXXV


Uma insónia sem angústia

Um sono milenar apodera-se de mim. Como se nunca tivesse dormido. Uma vida sem sonhos. Uma insónia sem angústia. Quero fugir e já não posso. E ficando sinto que não mais acordarei. Do outro lado há um mundo de vertigem. Uma vertigem que eu não domino. E durmo… durmo. E sonho… sonho. 

10 comments:

Fatyly said...

Tornaste esta foto comovente...e não digo o porquê porque não interessa!

expressodalinha said...

OK. Não pergunto. Obrigado.

João Menéres said...

Que saudades do tempo em que se podia deixar qq coisa à mão de semear !
Como esta do Roberto não tenho. Mas hei-de provurar a ver o que encontro...
Nada de comparações, pois não é esse o meu propósito! Apenas achei interessante podermos ter dois olhares sobre Macau em dois blogues companheiros.

Luísa said...

"No sonho esqueci o acordar!
Deixei de acreditar para além do sol, para além da luz e do som! Por isso o melhor do pior é adormecer e não mais acordar!" - diz o velho adormecido, no embalo da charrete.


Bjnhs

João Menéres said...

Queria ter referido o riquixó, mas passou-me...
Fiquei-me pelo chapéu...
Estou velho !
Será altura de começar a pensar em PARAR, Jorge ?

Luísa said...

PARAR, João?
Tem vergonhe e replica o comportamento da MYRA. Põe os olhos...a trabalhar!
Bjnhs

expressodalinha said...

Tb acho. Não temos de referir tudo:))
Bom Poema, Luísa.

João Menéres said...

Ai, Luísa !...

myra said...

pois eu so vivo nos meus sonhos...bravo e aplausos a vcs , e principalmente ao Roberto...e Jorge...

expressodalinha said...

VIVER NOS SONHOS É BOM. DE CERTA FORMA, FAZEMOS TODOS ISSO (MAIS OU MENOS).