7.10.13

OPERAÇÃO CAÇÃO - II


Lagos é uma cidade pacata. Uma cidade de onde partiram as primeiras caravelas à descoberta dos oceanos. Uma cidade hoje virada ao turismo. Nada fazia prever que fosse escolhida para um atentado. No final daquele sinistro dia 27 de Agosto, cinquenta e oito pessoas perderam a vida. Os feridos eram às centenas. Gente de várias nacionalidades e credos. Prejuízos incalculáveis. De imediato correram boatos que garantiam tratar-se de uma acção da Al Qaeda. Assegurava-se terem sido vistos deambulações suspeitas de gente vagamente muçulmana nas imediações da zona do atentado. Havia testemunhas que garantiam ter visto árabes no terraço de um prédio situado a três quarteirões do local do impacto. Podiam ser egípcios ou mesmo libaneses. Talvez sírios. A dúvida era a única certeza. As versões contradiziam-se. O medo e a desconfiança instalou-se como um vírus incontrolável.
(continua)

2 comments:

João Menéres said...

JORGE :
Sabe muito bem que estive em Lagos nesse dia !
Não me arranje nenhum sarilho !

Eduardo P.L. said...

Como o texto já conheço da leitura do livro UM NOVO CASO, estou me deliciando com as imagens ilustrativas. Parabéns!