8.10.13

OPERAÇÃO CAÇÃO - III


A polícia demorou a iniciar as investigações. As ambulâncias tinham dificuldade em entrar na rua estreita. Feridos estropiados gritavam por socorro. Só ao fim de algumas horas foi possível estabelecer um perímetro em toda a zona. Finalmente, chegaram brigadas da Polícia Judiciária vindas directamente de Lisboa. Os agentes trabalhavam na recolha de vestígios. Pedaços de corpos. Vidros quebrados. Ferros retorcidos. Tudo era recolhido com precisão e etiquetado para posterior análise. Os peritos em explosivos concentraram a sua análise nos restos do caixote do lixo onde, inequivocamente, tinha sido colocada a bomba. Trabalhava-se da identificação das vítimas, algumas irreconhecíveis. As testemunhas eram identificadas. O inspector Joaquim Ribeiro, conhecido pelo "Gordo", coordenava uma vasta equipa. A sua preocupação era assegurar a rapidez na recolha de vestígios.
(continua)

Para quem ainda não tenha percebido, Operação Cação é um conto policial (e totalmente ficcional) da minha autoria, integrado no livro "Manjar Branco/Um Novo Caso", da editora Piacaba. É esse conto que agora estou a publicar aqui, em episódios.

4 comments:

Eduardo P.L. said...

O conto policial em capítulos e ILUSTRADO esta emocionante. Parabéns pela iniciativa.

Jorge Pinheiro said...

Acho que vai ser o único (re)leitor :))

myra said...

mto bem Jorge!

daga said...

estou a gostar de reler!!! e as fotos são o máximo! esta parece algures na América do Sul e não em Lagos...mas faz parte do encanto :))
(teno estado sem PC)
beijo