18.10.13

OPERAÇÃO CAÇÃO - X


 

“O Gordo" estava sobre grande pressão. Nunca tinha havido um atentado em Portugal. O ministro telefonava em cada meia hora. Queria saber da evolução. Queria culpados. Os governos europeus pressionavam. As teorias não paravam. A especulação noticiosa aumentava à medida que as horas passavam. O destino turístico do Algarve ficava comprometido. Quem era o responsável? Que motivação haveria? Um acto tresloucado? Ou um atentado? A onda de atentados na Europa há muito que não se fazia sentir. Portugal não estava na rota do terrorismo. A Al-Qaeda estava, aparentemente, controlada. A polícia estabeleceu o seu quartel-general nas instalações dos Bombeiros Voluntários. Parecia evidente que o explosivo sintético utilizado era de uma nova estirpe. A dimensão do caixote do lixo era pequena. Seria difícil introduzir um pacote com mais de dez quilos. Acrescia que a Rua Direita, onde o atentado se tinha dado, tinha um movimento permanente. Era uma rua que não dormia. Mesmo depois do fecho dos bares, a rua mantinha-se com gente até ao raiar do dia. Teria de ser um movimento rápido e discreto. O explosivo usado teria de ser muito potente e concentrado para a dimensão dos estragos. As análises preliminares não o reconheceram. As ondas de compressão eram semelhantes ao C4, mas com uma tensão energética mais forte e uma velocidade de detonação, seguramente, superior a nove quilómetros por segundo. O “Sintex Z”, como o denominaram, era um produto novo. Quem o fabricaria?

9 comments:

daga said...

muita pesquisa...muito CSI... para saber os pormenores forenses ;)

Eduardo P.L. said...

Não há imagens que possam ilustrar melhor do que as palavras...

Luis Bento said...

Quem ? Quem ? Por amor de Deus ! Quem ?...

Jorge Pinheiro said...

Segue nos próximos episódios...

Mena G said...

À rasquinha!É que já não viro uma esquina descansada...

myra said...

continuamos....
beijos

Gustavo Alvarez said...

Jorge,

Consertei seu link. Faz um comentário lá na entrevista do Eduardo. Quero saber sua opinião.
Abraço,

Gustavo
ps: seu blog tá sempre despertando a gente.

Gustavo Alvarez said...

Reconsidere a minha visita, mas de fato eu vim para pedir sua generosa audiência...

G.P.

Jorge Pinheiro said...

OK. Vou ver.