3.11.13

OPERAÇÃO CAÇÃO - XIX

A medina de Fez é enorme. Ali vivem mais de quinhentas mil pessoas apertadas em ruelas estreitas, num labirinto de casas velhas e decadentes. Ruas intermináveis que se cruzam numa espiral estonteante. Um mar de gente que se atropela na calçada polida. Burros carregando lenha. Vendedores de água. Um cheiro intenso a curtumes e especiarias. Um odor velho a mofo vindo dos saguões seculares nas portas abertas das casas encardidas. Lojas de tapetes e vendas de latoaria. Um ruído constante. Uma vozearia interminável. O som monótono do imã chamando à oração. O Sol que espreita por entre os panos que protegem as ruas dos raios inclementes. Bandos de crianças vagueando por entre turistas desorientados na esperança de obter alguns dihrams. Uma cidade que se esconde e onde tudo se pode esconder.

4 comments:

João Menéres said...

E perder !
Uma angústia permanente.

daga said...

que espetáculo de foto para ilustrar o "labirinto de casas velhas e decadentes"!!!

Eduardo P.L. said...

O que mais me impressiona nessas imagens é o número de antenas parabólicas. Não dinheiro para rebocar as casas, mas não falta uma TV.

myra said...

e sim, Eduardo, parece favela no Rio!!! e certos lugarse no Mexico!!!
gostei da foto!