18.12.14

SERRA D'OSSA - IV


 

Sobe-se para cima como se desce para baixo. Dominus vobiscum das escadas rolantes. Verbo maior da epifania menor. Ficamos sem saber se fomos ou se existimos. Se subimos ou descemos. Se morremos ou se tanto faz. E entre o ser e o haver, escolhemos qualquer coisa que não faça azia. Ficamos a pensar como seria a vida antes do azul. A vida teria cores antes de Cristo? E Cristo era uma banda desenhada ou já haveria diaporamas ao vivo? Quem era afinal este ser exótico que morreu por querer e ressurrecionou-se sem querer?


5 comments:

Paulo said...

Tás a alucinar! O que é que tomaste? Admiro-me como não caíste pela escada abaixo.

Eduardo P.L. said...

Ótimo texto. Ilustrações primorosas e adequadas.

daga said...

e se tivesses ficado no paraíso (da cela, do quarto, do silêncio a dois? foste expulso? daí o subir e descer alucinante? são as perguntas que provocam azia! ou os salmonetes ;)

Jorge Pinheiro said...

Salmonetes são Graça Divina. O sabor dos deuses.

daga said...

Ah são? as coisas que tu sabes :p