11.10.15

MINORIAS RELATIVAS

Para quem gosta de democracia e de eleições, Portugal está o máximo. Nas legislativas do passado Domingo o Partido Social Democrata ganhou perdendo, o Partido Socialista perdeu ganhando, o Partido Comunista  ganha sempre mesmo quando perde e o Bloco de Esquerda não sabe que fazer com tantos votos acumulados. Só que ninguém teve maioria. Agora andam todos numa roda viva a ver como se hão-de casar. O PS, que perdeu ganhando, tanto pode cair para a direita como para a esquerda, o PCP pela primeira vez em 40 anos quer entrar no governo e o BE vai querer também. A direita com o PS somado tem 70% dos votos. O PS com o PCP e BE somados tem 52%. O povo votou no centro direita, mas arrisca-se a ter um governo de esquerda. A Europa desconfia e os "mercados" estão atentos. Até pode ser que fique um governo de gestão até novas eleições. Sabe-se lá. Para já não pode haver eleições porque o Presidente da República está em fim de mandato e não pode convocar. Só daqui a 6 meses. Ah, pois é! Em Janeiro temos presidenciais. Isso sim que vai ser bom. O Marcelo, o Nóvoa e a pequenita Maria já andam aí no terreno, ainda as legislativas não estão frias. Os comentadeiros e os paineleiros televisivos nunca tiveram tanta saída. São cenários, previsões, leituras, hipóteses... A democracia demorou a chegar, mas aí está ela em todo o seu esplendor. Aproveitem que isto não dura sempre.

3 comments:

João Menéres said...

Vou deixar que a poeira assente...

Eduardo P.L. said...

Por que será que democracia não dura sempre??

João Menéres said...

Por causa da EVA !

RsRsRs