21.1.17

COMIGO MESMO - XLI

Ainda dizem que o FB é uma treta...! Rosa Oliveira, mulher do meu colega e amigo Carlos Oliveira, investigou de livre e espontânea vontade e descobriu a genealogia do meu avô Francisco Pinheiro, pai do meu pai. Para além de lhe agradecer, fiquei muito sensibilizado. Faço aqui um interludio para publicar o que ela me mandou:
"Como gosto de genealogia, estive a pesquisar sobre o seu avô Francisco do Patrocínio Pinheiro e descobri o registo de bat...
ismo dele. Eis o que descobri: nasceu a 31 de Janeiro de 1902, pelas 10 horas da noite e foi batizado na Igreja Paroquial de Santa Maria no dia 19 de Março de 1902. Filho de João António Pinheiro, pintor, e de Maria Joaquina Rodrigues, agenciária (?!). Neto paterno de Nereu José Pinheiro e de Maria Engrácia Pinheiro e materno de José Rodrigues e Mariana Rita Rodrigues. Foram padrinhos: Francisco do Patrocínio Felgueiras, viúvo, professor do liceu e Etelvina da Conceição Felgueiras, solteira. Casou com Teresa de Jesus Alves, de 18 anos, filha de Claudino da Transfiguração e de Maria José Rodrigues, e natural de Castrelos. O casamento foi na Conservatória a 15 de Maio de 1921. Faleceu na Freguesia de Cedofeita, Porto, pelas onze horas do dia 22 de Julho de 1959"
NOTA: Fiquei a saber que tenho um bisavô Claudino da Transfiguração e não sei que pensar disto.
PS: na foto, o meu avô Francisco, à esquerda a minha mãe e à direita a minha tia Natália (cerca de 1953)

2 comments:

Eduardo P.L. said...

Sua mãe e sua tia eram muito parecidas.

Jorge Pinheiro said...

Mas não eram irmãs.