19.8.12

SARDOAL - II

O Sardoal pertence ao Distrito de Santarém, na região região Centro de Portugal. Limitado a norte pelo município de Vila de Rei, a leste por Mação e a sul e oeste por Abrantes. As origens da Vila de Sardoal são muito antigas. É tradição que o Sardoal teve o seu primeiro foral, dado pela Rainha Santa Isabel, no ano de 1313. Tal facto não está confirmado. Certo e seguro, é que em 22 de Setembro de 1531, D. João III, elevou a povoação de Sardoal à categoria de Vila. Uma vila florida numa região de extremos climatéricos (calor e frio) é conhecida por Vila Jardim. Para quem só conhece Óbidos não sabe o que perde. Uma enorme vantagem é a quase total ausência de pessoas. Uma enorme dsvantagem é, precisamente, a quase total ausência de pessoas (espero ter sido claro). Quase tudo fechado num dia feriado, dia em que precisamente seria de esperar um ou outro tuista. E havia muito para ver. Ficam as imagens exteriores.

Nota: estou muito satisfeito com a nova câmera fotográfica.

14 comments:

Dona Sra. Urtigão said...

Andei pensando em conhecer em Portugal os lugares de onde foram tirados os nomes daqui. Assim mais esse me entra na lista. Conheço em Petropolis, RJ, um bairro ou distrito chamado Sardoal. Quem sabe consigo ir e fotografar, um dialogo entre os lugares. Saímos perdendo, certamente.

Fatyly said...

Quando a 8 de Novembro de 1975 aterrou no aeroporto da Portela, sem nunca ter vindo a Portugal, um casal que me foi buscar e à minha filha, levou-me ao Sardoal porque já lá estava a minha irmã mais velha e onde ainda hoje vive toda a família do marido.

Só estive 15 dias, regresso a Lisboa e depois fui para o Brasil.

Voltei lá anos depois e tudo me parecia estranho e tão bonito, porque aqueles 15 dias...nem me quero lembrar.

Quer no Sardoal quer numa pequenina aldeia a 1 ou 2 kms - Cabeça das Mós - e é realmente notório a "ausência de pessoas" e as poucas...é tudo velho.

As fotos estão lindíssimas e a tua nova maquineta é mesmo boa.



expressodalinha said...

Dona: seguramente seria uma excelente forma de viajar, uma espécie de passeio da "geminação". Chamo a atenção, apenas, que há centenas de terras com nomes daqui. Centenas ou milhares... Mas vamos a isso.

Anonymous said...

Sardoal é próximo ao Entroncamento?

E qual é a tua máquina?
Li

Eduardo P.L said...

Mas onde se meteram os habitantes? Será a crise? Estariam rezando?

expressodalinha said...

Li: próximo de Vila do Rei na estrada para Castelo Branco. Entrocamento não será longe, nem sei bem onde é. Nunca fui ao Entroncamento :)) Canon G 12.

expressodalinha said...

Eduardo: era dia santo... não vi missas!

João Menéres said...

Bela vila do Sardoal e muito dinâmica em termos culturais
( pelo menos ).

Já lá expuz no Centro Cultural, 4 imagens de grande formato impressas sobre tela.
Um amigo meu, tem lá uma propriedade e é um grande artista da Fotografia. É o António Conde Falcão, tenente-coronel reformado e que vive em Lisboa.
A ele já dediquei uma postagem no meu Grifo Planante. Está recordado ?

Um abraço.

expressodalinha said...

Sim, disseram que havia muitos artistas, mas também estavam fechados.

myra said...

SARDOAL!!! ah! beleza...

Silvares said...

Nestes locais salta sempre à vista a limpeza dos espaços exteriores. Os habitantes costumam estar dentro de portas que o sol aperta e não há grande coisa a fazer cá fora. De vez em quando lá vai um...

expressodalinha said...

Limpeza total!

Anonymous said...

Tal como diz "Sardoal é limitado a norte pelo município de Vila de Rei".

É neste - Vila de Rei - que se encontra o Centro Geodésico de Portugal (ponto equidistante, onde se cruzam as coordenadas do comprimento e da largura do território).

Este ponto - centro do País - localiza-se no Picoto da Serra da Milriça, freguesia e concelho de Vila de Rei e encontra-se devidamente assinalado por um considerável marco piramidal, digno
de ser fotografado. Dali, disfruta-se de uma panorâmica inigualável.

expressodalinha said...

Conheço muito bem e já fotografei. Curioso é ser uma passagem de pragas de insectos.