10.12.12

MACAU - TURISTA OCIDENTAL - III


Fogem cegos.
Barcos que são sulcos. Riscos na maré. Fogem cegos. E eu fujo com eles, cego de mim. Viajo nos traços do tempo. E sobre mim caiem séculos e milénios. Caiem os deuses e os demónios. Amores e desamores. E fico num torpor infinito olhando o espaço que não existe.

7 comments:

Eduardo P.L said...

Texto e foto, um melhor do que o outro

Anonymous said...

Deixe cair o "i" do seu "caiem" para dar um "caimento" perfeito.

expressodalinha said...

Assim "cair" fica mais arcaico.

Li Ferreira Nhan said...

Denso quase cortante. E alvo.
Texto e imagem comungam.

(E com "i" há o sentido figurado. Deixa estar!)

daga said...

maravilha!!!
realmente não há "vento", nem "céu" nem "espaço", só mar...

myra said...

texto foto maravilha!!!!!!

Fatyly said...

Uma foto impressionante e as tuas palavras sempre tão sábias.