7.1.13

MACAU - TURISTA OCIDENTAL - XXI


O destino que se perde.

Um casino que flutua. A vida que se joga. O destino que se perde. Acaso. Sorte. Jogo no destino e o destino joga em mim. Verso e reverso. Tudo é jogo. Tudo é vida. E a vida perde-se sem perder o jogo. E o jogo perde-se sem perder a vida. A vida é um jogo de rir e chorar.

9 comments:

João Menéres said...

Embora tenha passado ao lado, não me perdi.
Nem neste, nem nos outros...

Continuo a apreciar os seus textos, caro Jorge.
São um regalo !

Mena G said...

Maravilha...

myra said...

esplendida!!!!!!!!!!!!!!!

Paulo said...

A vida é um jogo de rir e chorar...até cair. Muito bom!

expressodalinha said...

FUI LÁ BUSCÁ-LA...

João Menéres said...

Para quem é esta INFORMAÇÃO, Jorge ?

expressodalinha said...

Para o Paulo:)) Fazia parte de uma velha letra nossa.

Eduardo P.L said...

Nos cassinos a SORTE flutua para os que arriscam umas fichas. Para os donos do cassino a sorte é certa e segura, como ancoras nos rochedos.

expressodalinha said...

Os casinos são a grande fonte de rendimento de Macau.