16.1.13

MACAU - TURISTA OCIDENTAL - XXIX


A porta era eu

A porta era eu. A minha única fronteira. Homens seculares. Desejos ancestrais. Caracteres indefiníveis. Quero ser o bule. Quero ser o chá. Quero ler as mensagens indecifráveis que me confundem. Quero entrar naquele mundo que me perturba. Quero devorar o desejo que me persegue. Cada vez estou mais dentro. Cada vez me sinto mais fora. 

4 comments:

João Menéres said...

Ai o ancião que é malandro...

Mena G said...

Já vem da biografia tanto quanto me lembro. Lindissimo... :)

myra said...

e continuam as maravilas,,,,!!!

conceiçao Duarte said...

"Quero devorar o desejo que me persegue. Cada vez estou mais dentro. Cada vez me sinto mais fora. "

Para mim, essas palavras que você escreveu por se sentir assim, é claro, serão as palavras do ano de 2013! Me sinto assim tb... é a vida amigo! Maravilhoso!

Um grande beijo,
CON